Mercado fechará em 3 h 27 min
  • BOVESPA

    117.067,30
    +837,18 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.810,21
    -236,37 (-0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,50
    +0,98 (+1,13%)
     
  • OURO

    1.717,70
    -12,80 (-0,74%)
     
  • BTC-USD

    20.099,67
    +72,87 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,05
    -3,35 (-0,73%)
     
  • S&P500

    3.758,07
    -32,86 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    30.125,95
    -190,37 (-0,63%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.517,00
    -123,75 (-1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1388
    -0,0291 (-0,56%)
     

Ibovespa reduz levemente alta após Fed

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa reduziu modestamente a alta nesta quarta-feira, após o banco central dos Estados Unidos elevar o juro em 0,75 ponto percentual, para a faixa entre 1,50% a 1,75%, na maior alta desde 1994, enxergando uma inflação ainda elevada.

A mediana das projeções dos membros do Federal Reserve para o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) neste ano cresceu a 5,2%, de 4,3% antes. Para o juro no fim de 2022, subiu para 3,4%, de 1,9% anteriormente.

O chair do BC norte-americano, Jerome Powell, falará com a imprensa às 15h30.

Às 15:18, o Ibovespa subia 0,84%, a 102.923,63 pontos. Pouco antes do anúncio do Fed, o Ibovespa subia cerca de 1%, ritmo que manteve nos primeiros minutos após a divulgação da decisão e das projeções do Fed.

(Por Paula Arend Laier)