Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,51
    -0,05 (-0,07%)
     
  • OURO

    1.775,20
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    40.488,71
    -2.392,12 (-5,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.016,33
    -47,52 (-4,47%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    14.992,25
    -31,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1781
    -0,0010 (-0,02%)
     

Ibovespa recupera fôlego e fecha em alta com ajuda de Vale

·2 minuto de leitura
Bolsa de valores de São Paulo

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira, apoiado particularmente no avanço de mais de 3% das ações da Vale, que ajudou a reverter perdas de parte da sessão, quando prevaleceram os receios sobre a cena fiscal brasileira.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,87%, a 123.576,56 pontos, após recuar a 120.807,02 pontos na mínima da sessão, com queda de 1,4%. O volume financeiro no pregão somou 32,2 bilhões de reais.

Planos do governo de parcelar o pagamento de precatórios - valores devidos pelo governo por derrotas definitivas na Justiça - de olho em um aumento no Bolsa Família trouxeram desconforto, com muitos enxergando a ação como populismo fiscal.

Ao mesmo tempo que um valor maior do Bolsa Família traz dúvidas sobre os efeitos no teto de gastos do governo, o parcelamento de parte dos precatórios desencadeou receios sobre um calote disfarçado, o que o governo nega.

"O cenário político e questões fiscais ainda preocupam", afirmou o analista da Aware Investments Aldo Filho.

Ele acrescentou que a melhora no pregão pode ser atribuída a uma correção técnica intradiária, mas que o movimento também seguiu o fortalecimento de Wall St. Após alguma hesitação, o S&P 500 fechou com novo recorde.

DESTAQUES

- VALE ON avançou 3,41%, favorecida pela forte alta dos contratos futuros do minério de ferro negociados na China, após cinco sessões consecutivas de perdas, impulsionados por especulações de uma flexibilização aos cortes de produção de aço no país asiático. GERDAU PN, que divulga balanço na quarta-feira, antes da abertura, subiu 2,67%.

- ITAÚ UNIBANCO PN recuperou o fôlego e fechou em alta de 0,98%, após divulgar um salto no lucro do segundo trimestre e definir perspectiva mais otimista para o ano. BRADESCO PN, que divulga balanço após o fechamento, valorizou-se 0,56%.

- PETROBRAS PN subiu 1,67%, revertendo a queda em parte da sessão, com o petróleo no exterior reduzindo o declínio. O Brent fechou em baixa de 0,66%, a 72,41 dólares o barril.

- AMERICANAS ON recuou 4,43%, ainda em ajustes pós fusão e em sessão negativa para outros papéis de comércio eletrônico, tendo de pano de fundo números da gigante chinesa Alibaba, que divulgou receita trimestral aquém do esperado com desaceleração das vendas no e-commerce. VIA VAREJO ON caiu 1,34% e MAGAZINE LUIZA ON perdeu 0,97%.

- CIELO ON cedeu 0,58%, mesmo após lucro de 221,5 milhões de reais no segundo trimestre que reverteu prejuízo de um ano antes. Em teleconferência sobre o balanço, a empresa de meios de pagamentos disse que espera manutenção da pressão sobre margens nos próximos trimestres.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos