Mercado fechará em 6 h 51 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,57
    -0,05 (-0,07%)
     
  • OURO

    1.826,60
    -9,20 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    38.767,81
    -1.018,57 (-2,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    920,39
    -9,96 (-1,07%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.024,65
    -53,77 (-0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.873,75
    -164,00 (-1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0682
    +0,0277 (+0,46%)
     

Ibovespa recua sem fôlego externo e com incertezas políticas

·2 minuto de leitura
Sede B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nesta terça-feira, em sessão de fôlego reduzido em praças acionárias no exterior e em meio à manutenção do desconforto de investidores com o cenário político brasileiro.

Às 10:45, o Ibovespa caía 0,64%, a 126.108,85 pontos. O volume financeiro somava 3,8 bilhões de reais.

"A política segue promovendo incertezas institucionais e regendo os ânimos nos mercados, até então tirando qualquer força de recuperação do Ibovespa", afirmou a equipe da Guide Investimentos em relatório a clientes.

Além do desenrolar da CPI da Covid e denúncias sobre irregularidades envolvendo compra de vacina, também estão no radar as discussões relacionadas a medidas propostas na segunda fase da reforma tributária.

Ainda corrobora o clima mais cauteloso noticiário mostrando casos da variante Delta do coronavírus no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em Nova York, o Nasdaq renovou recorde, mas o S&P 500 e o Dow Jones trabalhavam em território negativo após não abrirem na véspera por feriado nos Estados Unidos.

A pauta no exterior destaca nesta semana a ata da reunião do Federal Reserve no mês passado, quando o banco central dos EUA antecipou para 2023 projeções para o primeiro aumento de juros pós-pandemia.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caía 1,9%, em sessão de queda dos preços do petróleo no exterior, onde o Brent mostrava declínio de 1,7%, a 75,81 dólares o barril.

- BR DISTRIBUIDORA ON cedia 1,7%, em sessão de ajustes, após quatro pregões seguidos de valorização, em que acumulou alta de 12%, na esteira da venda de ações da companhia pela Petrobras. ULTRAPAR ON perdia 1,8%.

- YDUQS ON perdia 2,3%, com o setor de educação na ponta negativa do Ibovespa. COGNA ON caía 1,6%.

- CYRELA ON recuava 1,5%, com o índice do setor imobiliário caindo 1,2%, entre os piores desempenhos setoriais da B3, em meio ao avanço nas taxas futuras de juros.

- ITAÚ UNIBANCO PN oscilava ao redor da estabilidade, mas BRADESCO PN recuava 0,8%, pesando no Ibovespa dada participação relevante que tem no índice.

- VALE ON avançava 0,4%, entre as poucas altas da sessão, após os futuros do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian para setembro fecharem em alta de 2,8%, a 1.231 iuans por tonelada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos