Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,34
    -0,15 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.869,50
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    42.694,51
    -1.076,51 (-2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,81
    -46,33 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.214,50
    +2,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4307
    +0,0006 (+0,01%)
     

Ibovespa recua com Wall Street, balanços; Itaú cai mais de 3%

Paula Arend Laier
·2 minuto de leitura
Sede B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nesta terça-feira, alinhado ao sinal negativo em Wall Street, com Itaú Unibanco revertendo os ganhos da abertura e figurando entre as maiores perdas mesmo após resultado acima do esperado nos primeiros três meses do ano.

Às 10:58, o Ibovespa caía 0,7%, a 118.375,08 pontos. O volume financeiro somava 6 bilhões de reais.

Investidores também monitoram a apresentação do relatório da reforma tributária, que deve ser lido nesta sessão em reunião da comissão mista do Congresso que discute o tema.

No exterior, Wall Street abriu em baixa, com os agentes financeiros dando continuidade ao movimento de saída de ações megacaps de crescimento e optando por empresas que devem se beneficiar da reabertura das economias.

"O Ibovespa segue indefinido no curto prazo e testou seu suporte em 118.900 pontos. Se passar deste, poderá chegar até seu próximo suporte em 117.400 pontos", afirma análise técnica da equipe da Safra Corretora.

"Do lado da alta, encontra uma região de resistências entre 121.400 e 121.500 pontos. Acima desta última, poderá chegar em sua próxima resistência em 122.000 pontos."

DESTAQUES

- LOCALIZA ON caía 3,2%, mesmo após a maior companhia de aluguel de veículos e gestão de frotas do país reportar lucro de 482,3 milhões de reais no primeiro trimestre, mais que o dobro do mesmo período do ano passado.

- ITAÚ UNIBANCO PN perdia 3,15%, após subir 1,6% nos primeiros negócios, um dia após o maior banco do país divulgar resultado acima do esperado pelo mercado, com redução de provisões e ganhos de tesouraria.

- BRADESCO PN, que apresenta balanço após o fechamento, perdia 2,6%, em sessão negativa de modo geral para o setor.

- PETRORIO ON avançava 3%, tendo de pano de fundo Ebitda ajustado de 427,9 milhões de reais nos três primeiros meses do ano, alta de 1.209% na comparação anual, enquanto a produção avançou 33,6%.

- ALPARGATAS PN, que não está no Ibovespa, disparava 8%, em meio ao resultado do primeiro trimestre com crescimento de 98,8% no Ebitda recorrente, além de acordo para aquisição da startup de tecnologia Ioasys.

- VALE ON subia 0,5%, em sessão sem direção única no setor de mineração e siderurgia, com CSN ON, USIMINAS PNA e GERDAU PN em baixa. A venda de veículos novos caiu em abril ante março.

- PETROBRAS PN tinha variação negativa de 0,1%, mesmo com a alta dos preços do petróleo no exterior, onde o Brent valorizava-se 1,3%.