Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.486,57
    +541,93 (+2,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Ibovespa recua após dados de emprego dos EUA

B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O tom negativo prevalecia na bolsa paulista nesta sexta-feira, após números mais fortes de emprego dos Estados Unidos, que corroboravam apostas em um ciclo de aperto monetário mais duro da economia norte-americana.

Às 11:06, o Ibovespa caía 0,66%, a 111.648,83 pontos. O volume financeiro somava 4,36 bilhões de reais.

Com tal desempenho, o Ibovespa acumula declínio de 0,26% na semana, após três ganhos semanais seguidos.

Nos EUA, a economia abriu 390 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, acima das previsões, enquanto a taxa de desemprego permaneceu em 3,6%.

"A ocorrência de mais um resultado acima das expectativas no caso do payroll e a manutenção do baixo nível de desemprego reforçam a possibilidade de um aperto monetário mais rígido por parte do Fed", avaliou a equipe da corretora CM Capital.

O banco central dos EUA aumentou a taxa de juros em 0,75 ponto percentual desde março. A expectativa é de que o Fed eleve a taxa overnight em 0,5 ponto percentual em cada uma de suas próximas reuniões, neste mês e em julho. Em Wall Street, o S&P 500 cedia 0,9%.

No Brasil, a agenda do dia mostrou que o setor de serviços do Brasil registrou em maio recorde de criação de empregos, mas também os aumentos mais acentuados de preços em mais de 15 anos.

DESTAQUES

- LOCALIZA ON e UNIDAS ON perdiam 1,7% e 1,5%, respectivamente. As empresas afirmaram nesta sexta-feira que estão negociando com um fundo administrado por afiliadas da canadense Brookfield Asset Management venda de ativos por cerca de 3,5 bilhões de reais.

- MAGAZINE LUIZA ON recuava 3,95%, com outras varejistas também se ajustando nessa sessão após uma quinta-feira mais positiva para o setor. AMERICANAS ON tinha queda de 3,7%, tendo tocado uma mínima intradia desde o começo de 2018 no pior momento, a 18,65 reais.

- PETROBRAS PN tinha acréscimo de 0,3%, tendo de pano de fundo aumentos comedidos nos preços do petróleo no exterior, enquanto investidores seguem monitorando discussões sobre os preços de combustíveis no país.

- VALE ON caía 0,55%, em sessão de ajustes, após acumular um ganho de mais de 4% nos dois pregões anteriores, em sessão na qual os mercados chineses estão fechados pelo feriado do Festival do Barco do Dragão. CSN MINERAÇÃO ON caía 2,3% após forte avanço na véspera.

- STONECO, que é negociada em Nova York, tinha alta de 6,9%, após resultado do primeiro trimestre na noite da véspera. A companhia listada na Nasdaq teve receita de 2,07 bilhões de reais, aumento de 138,6% ante mesma etapa do ano passado e acima do esperado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos