Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.829,73
    -891,85 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.335,51
    -713,54 (-1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,27
    +0,13 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.888,80
    +4,00 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    23.336,98
    +500,34 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    538,61
    +12,65 (+2,41%)
     
  • S&P500

    4.164,00
    +52,92 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    34.156,69
    +265,67 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.535,28
    -150,19 (-0,54%)
     
  • NASDAQ

    12.759,50
    -17,25 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5777
    +0,0006 (+0,01%)
     

Ibovespa recua 3% reagindo a Lula e sem NY; Petrobras PN cai 6%

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista tinha um viés bem negativo na primeira sessão do ano, com agentes financeiros repercutindo declarações e decisões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tomou posse na véspera, em sessão que deve mostrar liquidez reduzida dada a ausência de pregões em Wall Street nesta segunda-feira.

Às 11:28, o Ibovespa caía 2,98 %, a 106.462,47 pontos.

O volume financeiro era de 4,2 bilhões de reais, com as bolsas em Nova York fechadas por feriado estendido do Ano Novo. O mercado acionário em Londres também está fechado.

De acordo com a equipe da XP Investimentos, Lula reforçou as diretrizes econômicas anunciadas durante a campanha, como a remoção do teto constitucional de gastos, o aumento do investimento público e o papel fundamental das empresas públicas no fomento desenvolvimento econômico.

Além disso, destacou a XP, o novo governo anunciou medida provisória que mantém a desoneração dos impostos federais sobre os combustíveis e representa uma renúncia de receitas de 53 bilhões de reais por ano. A decisão contraria visão do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que buscava o fim do benefício.

Para a equipe da Guide Investimentos, as falas de Lula no domingo remeteram "aos seus governos anteriores, tanto nos acertos quanto nos erros".

Nesta segunda-feira, Haddad afirmou que o arcabouço fiscal a ser apresentado neste semestre precisa ser confiável e demonstrar sustentabilidade das finanças públicas, e que não aceitará um resultado fiscal neste ano que não seja melhor do que a atual previsão de déficit de 220 bilhões de reais.

Estrategistas do BTG Pactual ressaltaram que preocupações fiscais estão no topo da agenda política e que, para evitar maior deterioração do risco-país e uma combinação pior de crescimento/inflação, o novo governo pode ter que apresentar medidas compensatórias para financiar mais gastos.

Carlos Sequeira e equipe ponderaram, contudo, que as ações brasileiras estão baratas e que "pequenas melhorias nas principais variáveis econômicas podem ser suficientes para indicar algum espaço de alta (upside)", conforme seu portfólio 10SIM de ações recomendadas para o primeiro mês de 2023.

O primeiro pregão do ano traz nova composição do Ibovespa, válida até 28 de abril, sem Positivo e IRB Brasil, totalizando 89 ativos de 86 empresas. Os maiores pesos são Vale ON (15,512%), Itaú Unibanco PN (6,167%), Petrobras PN (5,751%) e ON (5,023%) e Eletrobras ON (4,051%).

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caía 6%, a 23,03 reais, no primeiro pregão após Lula determinar a ministros que adotem providências para revogar atos que davam andamento à privatização de uma série de estatais, entre elas a petrolífera. No último dia 30, Lula também confirmou rumores no mercado e anunciou a indicação do senador Jean Paul Prates (PT-RN) para comandar a companhia em seu governo.

- BANCO DO BRASIL ON perdia 3,69%, a 33,45 reais, pior desempenho entre os grandes bancos de varejo, tendo no radar nomeação de Tarciana Medeiros para presidir a instituição financeira de controle estatal na última sexta-feira, bem como declarações de Lula no domingo ressaltando o papel das instituições do estado, bancos públicos e empresas estatais no desenvolvimento do país.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 3,7%, a 24,06 reais, BRADESCO PN recuava 2,31%, a 14,8 reais, e SANTANDER BRASIL UNIT tinha declínio de 1,81%, a 27,68 reais. O pior desempenho entre os bancos do Ibovespa era BTG PACTUAL UNIT, com queda de 6,93%, 22,28 reais.

- MÉLIUZ ON mostrava alta de 1,69%, a 1,2 real, após saltar 7,6% no começo do pregão, na esteira de acordo com o banco BV, que prevê a compra de uma fatia da empresa de cashback e fidelização de clientes pelo banco do Grupo Votorantim a 1,50 real por ação. As companhias também celebram um memorando de entendimentos para negociar a venda do controle do Bankly.

- SÃO MARTINHO ON caía 9,28%, a 24,06 reais, tendo como pano de fundo medida provisória assinada por Lula que prorroga por 60 dias a desoneração do PIS/Cofins sobre os combustíveis aplicada pelo governo passado para controle de preços. A prorrogação significa que a gasolina continuará mais competitiva do que o etanol.

- GRUPO SOMA ON perdia 6,61%, a 9,47 reais, em mais uma sessão com papéis de consumo entre as maiores queda, pressionado pelo aumento das taxas futuras de juros na esteira de preocupações com o rumo fiscal do país. O índice do setor de consumo recuava 3,92%.

- VALE ON subia 0,39%, a 89,23 reais, na esteira da alta dos preços do minério de ferro na China.