Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.061,84
    +97,81 (+0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Ibovespa reage e fecha quase estável com varejo em destaque; Vale pesa

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou quase estável nesta quinta-feira, reagindo após uma abertura mais negativa, com ações de varejistas como Magazine Luiza entre os destaques de alta, enquanto Vale foi um contrapeso relevante.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,03%, a 116.896,36 pontos. O volume financeiro somou 33,2 bilhões de reais

Mais cedo, na mínima, o Ibovespa chegou a 114.485,13 pontos (-2,09%), pressionado por ajustes ao movimento de ADRs na véspera, quando foi feriado no Brasil e Wall Street teve um fechamento negativo após sinais do Federal Reserve.

Na quarta-feira, o Federal Reserve elevou a taxa de juros em 0,75 ponto percentual e sinalizou que futuros aumentos podem ser menores, mas que os juros podem acabar ficando acima do que as autoridades estimaram na reunião de setembro

Em Wall Street, o S&P 500 caiu 2,5% na véspera e nesta sessão manteve o viés de baixa, encerrando em baixa de cerca de 1%, com agentes financeiros analisando ainda uma série de dados econômicos.

No Brasil, agentes financeiros acompanharam as primeiras movimentações da equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), enquanto seguem na expectativa do anúncio da equipe ministerial, em particular do titular da Fazenda.

Para Marco Ribeiro Noernberg, sócio e chefe de renda variável na Manchester Investimentos, parte do desempenho no pregão refletiu as discussões envolvendo uma PEC para garantir os gastos com auxílios nos próximos meses.

A equipe de transição propôs nesta quinta a aprovação pelo Congresso de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para criar uma excepcionalidade ao teto de gastos e adequar o Orçamento do ano que vem para o próximo governo.

Essa proposta, se aprovada, avalia Noernberg, significaria mais estímulos financeiros para as pessoas, o que tende a beneficiar as varejistas, que subiram forte nesta sessão e ajudaram o Ibovespa.

As atitudes de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que pregam o desrespeito ao resultado das eleições e uma intervenção militar no país, o que é ilegal, com interdições e bloqueios em estradas pelo Brasil, continuaram afetando pouco o humor do mercado. As interdições e bloqueios perderam força nesta quinta-feira.

Para a XP Investimentos, por ora, a avaliação é a de que as obstruções não devem trazer maiores impactos econômicos, diferente do que ocorreu na greve dos caminhoneiros de 2018, conforme relatório enviado a clientes pela manhã.

Dados divulgados pela B3 nesta quinta-feira mostraram que investidores estrangeiros compraram mais do que venderam ações brasileiras na segunda-feira, após a vitória de Lula sobre Jair Bolsonaro (PL).

Em 31 de outubro, o saldo de capital externo no mercado secundário de ações ficou positivo em 1,9 bilhão de reais, encerrando o mês com um superávit de 14 bilhões, que, no ano, alcança 84,1 bilhões de reais.

DESTAQUES

- MAGAZINE LUIZA ON disparou 6,8%, a 4,87 reais, acompanhado na ponta positiva pelas rivais AMERICANAS ON, com acréscimo de 3,9% e VIA ON, em alta de 1,9%. Papéis de varejo assim como de empresas de consumo têm encontrado suporte em perspectivas relacionadas ao retorno de Lula ao Palácio do Planalto, em particular potenciais políticas para melhorar a renda da população. MERCADO LIVRE, que divulgou balanço após o fechamento, subiu 2,3% em Nova York.

- B3 ON avançou 1,72%, a 15,38 reais, engatando a quinta alta seguida. Analistas do Itaú BBA reiteraram recomendação "outperform" para as ações, em meio a perspectivas de receitas robustas e forte crescimento do lucro em 2023, bem como avaliando que a ação está com um valuation atrativo. "É nossa ação 'large-cap' favorita para capturar um melhor humor para os mercados e prêmios de risco reduzidos", afirmaram em relatório nesta quinta-feira.

- VALE ON caiu 2,92%, a 67,15 reais, apesar da alta dos preços do minério de ferro na Ásia, com a contínua especulação de que a China aliviará suas rígidas regras contra a Covid-19 e esperança de que as medidas de estímulo chinesas compensem o impacto de uma retração econômica global na demanda. Analistas do Morgan Stanley reiteraram recomendação 'equalweight' para os papéis, enquanto cortaram projeções de Ebitda da mineradora.

- ENEVA ON recuou 3,4%, a 13,64 reais, afetada ainda pela notícia de renúncia do presidente, Pedro Zinner, para se dedicar a novos desafios profissionais. Ele contribuirá na transição e permanecerá no cargo até a data de seu desligamento, que ainda será definida junto ao conselho de administração, mas não será após 31 de março de 2023. Perto do fechamento, a StoneCo anunciou que Zinner será seu presidente-executivo.

- PETROBRAS PN fechou em alta de 0,3%, a 29,95 reais, após anunciar que o conselho de administração aprovou pagamento de dividendos de 3,3489 reais por ação preferencial e ordinária em circulação, ou o equivalente a 43,68 bilhões de reais, conforme cálculo da Reuters. A sessão também foi marcada pela queda dos preços do petróleo no mercado externo, enquanto agentes financeiros continuam avaliando os potenciais reflexos para a petrolífera de controle estatal com a troca do governo em 2023.

- BANCO DO BRASIL ON subiu 2,08%, a 38,69 reais, no segundo dia de recuperação após perdas relevantes na segunda-feira, quando reagiu ao desfecho das urnas no último domingo. No setor, ITAÚ UNIBANCO PN recuou 0,72% e BRADESCO PN cedeu 1,72%. BANCO PAN PN reverteu as perdas e avançou 0,52%, a 7,68 reais, com o balanço do terceiro trimestre também ocupando as atenções.