Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,27
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.747,50
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    44.736,71
    +1.282,62 (+2,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.121,05
    +12,13 (+1,09%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    30.221,33
    +581,93 (+1,96%)
     
  • NASDAQ

    15.327,75
    +24,25 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2279
    +0,0029 (+0,05%)
     

Ibovespa reage e fecha em alta após tocar mínima desde março, mas Vale freia melhora

·3 minuto de leitura
Painel com cotações do mercado financeiro.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira, após ter chegado a cair abaixo dos 115 mil pontos, escapando da quarta queda consecutiva, embora o expressivo declínio das ações da Vale tenha limitado o avanço do indicador.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,45%, a 117.164,69 pontos, tendo atingido 114.801,00 pontos no pior momento, quando chegou a acumular na semana declínio de mais de 5%.

O volume financeiro no pregão somou 38,5 4 bilhões de reais.

A bolsa paulista amanheceu pressionada pelo cenário externo, com agentes financeiros ainda avaliando os riscos de o Federal Reserve começar a reduzir estímulos monetários nos EUA neste ano, mas também respondendo à queda dos preços de commodities como o minério de ferro na China e o petróleo.

Na mínima, o Ibovespa chegou a cair 1,58%, refletindo também ruídos no ambiente político-institucional nacional e a deterioração nas perspectivas fiscais do país.

De acordo com o analista da Clear Corretora, Rafael Ribeiro, o Ibovespa respeitou no fechamento o importante suporte de 116 mil pontos.

Investidores, acrescentou, foram às compras após diversas ações zerarem os ganhos do ano ou até mesmo retornarem para os níveis de abril/maio do ano passado, momento em que o Ibovespa iniciou uma reversão.

A reação, na visão do diretor de investimentos da BS2 Asset, Mauro Orefice, encontrou respaldo em declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, principalmente sobre o novo programa social que substituirá o Bolsa Família.

Após a fala de Campos Neto, segundo Orefice, houve uma "melhora considerável no intraday", e não apenas na bolsa, mas também no mercado futuros de juros e mesmo no câmbio, embora o dólar tenha fechado em alta ante o real.

O presidente do BC voltou a chamar a atenção para a percepção do mercado de que uma série de ações tomadas pelo governo recentemente visaram aumentar o valor do Bolsa Família no ano que vem.

"Acho que assim que o governo explicar o que é o Bolsa Família e como ele será pago, e deixar claro que isso não vai infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal nem todos os elementos ficais que estamos olhando, isso ficará claro, então acho que é importante fazer isso", disse Campos Neto.

Wall Street também terminou com o S&P 500 no azul, após uma abertura mais negativa, tendo ainda no radar que os novos pedidos de auxílio-desemprego recuaram para uma mínima de 17 meses na semana passada, com 348 mil solicitações.

DESTAQUES

- VALE ON caiu 5,71%, tocando mínimas desde abril, em meio à queda do preço do minério de ferro na China, com o setor de metais entre as maiores perdas do Ibovespa. Além disso, o Ministério Público de Minas Gerais pediu à Justiça o arresto cautelar de bens da Vale e da BHP no valor dos créditos listados pela sua joint venture Samarco no pedido de recuperação judicial, de 50,7 bilhões de reais.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON cederam 0,56% e 0,95%, respectivamente, na esteira da queda dos preços do petróleo, embora tenham se afastado das mínimas do pregão, quando as PNs chegaram a cair quase 2,5%.

- LOCAWEB ON avançou 7,79% e TOTVS ON valorizou-se 5,78%, entre os destaques positivos, acompanhando a melhora do setor de tecnologia também em Wall Street, onde o Nasdaq Composite fechou com acréscimo de 0,1%.

- ITAÚ UNIBANCO PN caiu 1,29%, enquanto BRADESCO PN cedeu 0,22%. Na ponta oposta, BANCO DO BRASIL ON avançou 0,68%. Os destaques foram BANCO INTER UNIT, com alta de 2,88% e BTG PACTUAL UNIT, ganhando 2,46%.

- B3 ON subiu 4,73%, após renovar mínima intradia desde maio do ano, a 13,40 reais, e ter fechado em queda nas últimas três sessões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos