Mercado abrirá em 1 h 49 min

Ibovespa opera em alta com coronavírus e reforma administrativa no radar

Poliana Santos
Ibovespa opera em alta com coronavírus e reforma administrativa no radar

O Ibovespa opera em alta nesta quarta-feira (12) com coronavírus, reforma administrativa, vendas no varejo e acordo automotivo no radar.

Por volta das 10h20, o Ibovespa variava positivamente a 0,53%, alcançando 115.985,55 pontos. O mercado nacional e internacional estão atentos as informações sobre uma desaceleração na dissipação do contágio do coronavírus.

Outros assuntos que movimentam o mercado: o governo desiste de encaminhar uma proposta para o Congresso sobre a reforma administrativa, a venda no varejo no ano de 2019 avança 1,8%, Brasil e Paraguai assinam acordo automotivo.

Coronavírus

Em entrevista à agência de notícias "Reuters", o epidemiologista chinês Zhong Nanshan, responsável por combater o vírus Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), em 2003, disse que que o surto da nova epidemia poderá atingir seu pico entre a metade e o final deste mês e terminar em abril.

Confira Também: Coronavírus: Ray Dalio entende como exagerado o impacto nos mercados

Segundo o banco norte-americano J.P. Morgan, o Produto Interno Bruto (PIB) da China, que antes deveria ser de 4,9% no primeiro trimestre deste ano, deverá ser de 1%, devido ao impacto do coronavírus.

De acordo com a Capital Economics, consultoria de estudos econômicos sediada em Londres, a epidemia poderá custar cerca de US$ 280 bilhões (R$ 1,20 trilhão na cotação atual) à economia de todo o mundo.

Reforma administrativa

O governo desistiu de encaminhar ao Congresso Nacional uma proposta própria de reforma administrativa, que muda regras para os servidores públicos. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e outras lideranças partidárias pressionaram o governo para que não mandasse "sugestões" a um texto que já tramita na Casa.

"Não tenho a informação se (o governo) vai encaminhar esta semana ou na próxima (a PEC). O que tenho dito é que, para que a PEC tenha chance de ser aprovada até o fim de julho, tem de chegar aqui antes do carnaval. Então, a minha expectativa é que chegue na próxima semana", disse o líder de governo no Senado, Fernado Bezerra Coelho (MDB).

Vendas no varejo

O varejo registrou um crescimento de 1,8% em 2019. Os dados das vendas no comércio no ano passado foram divulgados pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Saiba Mais: Varejo cresce pelo 3º ano seguido com alta de 1,8% em 2019

Por sua vez, em dezembro do ano passado varejo nacional registrou uma retração de 0,1%, em comparação com novembro. Trata-se de uma interrupção do avanço de sete meses seguidos. Das oito atividades do comércio varejista, seis apresentaram taxas negativas de novembro para dezembro.

Brasil e Paraguai

O Brasil e o Paraguai assinaram na última terça-feira (11) um acordo automotivo. A celebração do tratado foi informado, em nota, pelo Ministério das Relações Exteriores.

Saiba Mais: Brasil e Paraguai assinam acordo de livre comércio automotivo

Segundo o Itamaraty, o comércio de produtos automotivos entre Brasil e Paraguai somou, em 2019, US$ 650 milhões (R$ 2,81 bilhões). Conforme o acordo, os brasileiros abrirão o mercado imediatamente para os produtos paraguaios.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, terça-feira, o Ibovespa encerrou em alta de 2,49%, a 115.370,61.