Mercado fechado

Ibovespa muda de rumo e opera em queda na ausência de grandes notícias

Ana Carolina Neira

Investidores acompanham ainda movimentação do dólar e noticiário corporativo Após abrir em alta mas ainda com certo clima de cautela, o Ibovespa inverteu direção no fim desta manhã desta terça-feira e passou a operar em queda. Perto das 13 horas, o índice recuava 0,60%, aos 105.630 pontos. Na máxima, chegou aos 106.950 pontos. O giro financeiro também é fraco para o horário e soma R$ 3,8 bilhões.

Julio Bittencourt/Valor

Na avaliação do operador de renda variável da RJ Investimentos, Raphael Guimarães, está pesando mais para os ativos brasileiros a ausência de notícias capazes de sustentar um ambiente de forte alta e também a perda de força dos mercados americanos. Apesar da abertura com renovação de máximas históricas, as bolsas de Nova York já desaceleraram e operam sem direção.

"Não houve avanços significativos para o investidor comprar, quando subimos foi sem força. Após a abertura nos Estados Unidos o mercado refletiu sobre a ausência de motivos para atuar mais na bolsa e vai vendendo. Está difícil segurar a aversão ao risco e a cautela no exterior", diz.

Ele ainda cita que temas como a instabilidade política na América Latina e os vaivéns entre China e Estados Unidos também exercem certa pressão sobre os ativos.

A oscilação do Ibovespa também dá dimensão do comportamento mais comedido dos investidores. As maiores altas eram Marfrig ON (2,18%) e CSN ON (0,96%), enquanto as principais altas eram Magazine Luiza ON (-2,40%) e Ecorodovias ON (-1,99%).