Mercado fechado
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,83
    -0,74 (-1,87%)
     
  • OURO

    1.907,00
    -4,90 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    13.710,17
    +29,43 (+0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    270,32
    +9,03 (+3,46%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.787,19
    -131,59 (-0,53%)
     
  • NIKKEI

    23.485,80
    -8,54 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    11.528,50
    -59,50 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7181
    +0,0776 (+1,17%)
     

Ibovespa opera com volatilidade com cena externa no radar

Marcelle Gutierrez
·2 minutos de leitura

Notícia de presidente americano com covid-19 é um dos elementos sob análise A volatilidade vinda do exterior e a forte baixa dos preços do petróleo pressionam o a Ibovespa nesta sexta-feira. No radar, permanecem as preocupações com as contas públicas brasileiras e o Renda Cidadã. Às 11h40, o Ibovespa perdia 0,10%, aos 95.383 pontos. Na mínima, marcou 94.577 pontos; na máxima, ficou em 95.996 pontos. O volume financeiro totalizava R$ 5,9 bilhões, com projeção de atingir R$ 25,84 bilhões até o fim do dia. No setor financeiro, que representa mais de 20% da carteira, B3 ON subia 0,83%, Banco do Brasil ON (1,88%), Bradesco ON (2,02%), Bradesco PN (2,08%), Itaú Unibanco PN (1,42%) e Santander units (2,69%). Por ora, não há notícias que levem a esse movimento, mas profissionais comentam que investidores buscam por oportunidades de compra. Em 2020, os bancos acumulam perdas em torno de 40%. Já B3 ON sobe 33,6% no ano, mas chega a cair 6,7% no mês com o temor de investidores que a onda de IPOs e follow-ons tenha passado após o cancelamento de algumas ofertas. Já as ações das petroleiras se destacam entre as maiores baixas do Ibovespa diante da queda de mais de 5% dos preços do petróleo Petrobras ON e Petrobras PN perdiam mais de 2%. O preço da commodity tem operado em baixa nesta semana com receios sobre a recuperação da atividade econômica mundial, mas hoje um novo fator trouxe instabilidade a todo o mercado global: a confirmação de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está com covid-19. Em Nova York, o Dow Jones, o S&P 500 e o Nasdaq tinham baixa. A contaminação de Trump eleva as incertezas sobre o rumo da eleição presidencial americana e também sobre a aprovação de um novo pacote de estímulos. Silvia Zamboni/Valor