Mercado fechará em 5 h 46 min
  • BOVESPA

    129.328,86
    -184,76 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.505,95
    -52,37 (-0,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,59
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.788,30
    +11,60 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    33.346,87
    -557,32 (-1,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    799,97
    -42,67 (-5,06%)
     
  • S&P500

    4.277,61
    +11,12 (+0,26%)
     
  • DOW JONES

    34.424,29
    +227,47 (+0,67%)
     
  • FTSE

    7.128,79
    +18,82 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    29.288,22
    +405,76 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    29.066,18
    +190,95 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    14.349,00
    -5,25 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8704
    +0,0081 (+0,14%)
     

Ibovespa gravita em torno da estabilidade após dado de emprego nos EUA

·1 minuto de leitura
.

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista gravitava em torno da estabilidade na primeira hora de negócios nesta sexta-feira espremida entre um feriado e o final de semana, com investidores reverberando dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos.

Às 10h54, o Ibovespa tinha leve alta de 0,16%, a 129.810,09 pontos.

O Departamento do Trabalho dos EUA divulgou há pouco que o país criou 559 mil de trabalho fora do setor agrícola em maio, abaixo da previsão de economistas consultados pela Reuters de 650 mil. A taxa de desemprego caiu de 6,1% para 5,8%.

O mercado tem acompanhado com lupa os dados dos EUA, com os sucessivos sinais de aquecimento da atividade econômica e alta da inflação elevando apostas de que o Federal Reserve (Fed, autoridade econômica do país) possa abandonar a política monetária frouxa em andamento, adotada desde o ano passado para conter os efeitos da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

"Sinais de um mercado de trabalho mais apertado põem lenha na fogueira, justificando temores de que o Fed pode retirar o seu apoio mais cedo do que o esperado", afirmou o economista chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa.

Apoiado em parte pela elevada liquidez global incentivada por juros baixos, ativos tidos como de maior risco têm subido, como os da bolsa brasileira, onde o Ibovespa cravou na quarta-feira a sexta alta consecutiva, para nova máxima histórica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos