Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.582,02
    -698,36 (-1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Ibovespa fecha em queda por realização de lucros com NY e Vale

Paula Arend Laier
·3 minuto de leitura
Sede B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira, com movimento de realização de lucros endossado por Wall Street e Vale entre as maiores pressões de baixa após vendas de minério de ferro no primeiro trimestre aquém das expectativas.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa recuou 0,72%, a 120.061,99 pontos, chegando a perder o patamar dos 120 mil pontos no pior momento. Na máxima, bateu 121.353,82 milhões de reais.

O volume financeiro somou 28 bilhões de reais, em sessão também marcada por alguma cautela diante do feriado no Brasil na quarta-feira, uma vez que a bolsa paulista estará fechada enquanto os mercados no exterior funcionarão.

Foi a segunda queda seguida do Ibovespa, após três semanas de valorização, sendo que na última subiu em todos os pregões, ultrapassando os 121 mil pontos. Na véspera, também chegou a encostar em 122 mil pontos, nível que não supera desde janeiro.

Na visão do analista da Clear Corretora Rafael Ribeiro, o Ibovespa acompanhou o dia de realização de lucros pelo mundo, tanto do lado das bolsas de valores, como das commodities, algo natural depois de recordes em alguns ativos.

Em termos gráficos, acrescentou, uma reversão do atual momento de alta de curtíssimo prazo será vista somente abaixo de 116 mil pontos. "Por isso, uma queda até esse patamar deve ser vista como algo natural depois da alta recente."

No exterior, Wall Street fechou em queda pelo segundo dia consecutivo, após o S&P 500 e o Dow Jones renovarem máximas histórica, com um aumento global nos casos de coronavírus atingindo papéis relacionados a viagens.

DESTAQUES

- VALE ON caiu 1,46%, após alta de 14,2% na produção de minério de ferro no primeiro trimestre, enquanto as vendas subiram quase 15%. A mineradora também registrou um prêmio de mais de 8 dólares por tonelada pelo produto. O analista Daniel Sasson, do Itaú BBA, disse que as vendas vieram um pouco abaixo do que estimava, mas que o prêmio veio um pouco melhor.A queda na ação vem após a ação renovar recorde intradia nos últimos pregões.

- CARREFOUR BRASIL ON subiu 3,29% após alta de 14,2% nas vendas brutas consolidadas no primeiro trimestre. No geral, analistas do Bradesco BBI consideraram que este é mais um trimestre de crescimento sólido do Carrefour Brasil. O rival GPA ON - que ainda tem no radar potencial operação envolvendo a Cnova, no qual detém participação - avançou 8,92%.

- LOJAS RENNER ON recuou 4,05%, ainda em meio a ajustes após anunciar na véspera oferta primária de ações, que deve precificar em 29 de abril e pode movimentar até 6,5 bilhões de reais. Na sexta-feira, as ações dispararam em meio a especulações de uma oferta de ações, e a companhia confirmou durante o pregão que avaliava um follow-on. No setor, CIA HERING ON subiu 1,43%, enquanto fora do Ibovespa C&A BRASIL ON desabou 10,11% e LOJAS MARISA ON perdeu 0,17%.

- PETROBRAS PN caiu 1,89%, com alguma realização de lucros após fechar em alta de quase 6% na véspera, quando o novo presidente-executivo da companhia tomou posse e, na visão de analistas, adotou um discurso amigável para com acionistas. De pano de fundo, os preços do petróleo fecharam em queda no exterior.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 0,51%, em sessão mista para bancos, com BRADESCO PN caindo 1,52%, mas BANCO DO BRASIL ON fechando em alta de 1,62%.