Mercado fechará em 6 h 35 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,23
    +0,20 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.907,00
    -22,50 (-1,17%)
     
  • BTC-USD

    12.895,69
    +1.838,68 (+16,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,08
    +15,19 (+6,20%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.786,91
    +10,41 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    -22,00 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6384
    -0,0116 (-0,17%)
     

Ibovespa fecha em queda com exterior, mas se mantém acima de 99 mil pontos

Por Paula Arend Laier
·3 minutos de leitura
.
.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em leve queda nesta quinta-feira, com a alta das ações da JBS e das siderúrgicas CSN e Usiminas ajudando a atenuar o viés negativo do exterior, em meio a receios sobre a recuperação econômica.

Referência do mercado acionário brasileiro, o índice teve variação negativa de 0,28%, a 99.054,06 pontos. Na mínima, chegou a 97.778,26 pontos. Na máxima, subiu a 99.485,50 pontos.

O volume financeiro da sessão somou 23,6 bilhões de reais.

Wall Street também se afastou das mínimas da sessão, com o S&P 500 fechando em baixa de 0,15%.

Um aumento não esperado nos pedidos semanais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos reforçou preocupações sobre a retomada daquela economia, em um contexto de menor esperança de estímulos fiscais no curto prazo.

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que está disposto a aumentar o pacote de ajuda para chegar a um acordo com democratas, mas a ideia foi rejeitada pelo seu colega republicano, o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell.

Além do quadro incerto sobre novos estímulos nos EUA, o analista de renda variável da Clear Corretora Rafael Ribeiro também destacou as restrições impostas por governos europeus para conter o avanço de casos de coronavírus.

Segundo ele, esse componente de risco estava fora do radar do mercado "e sem dúvida gera incertezas pois pode travar a recuperação econômica recém iniciada".

No Brasil, o IBC-Br mostrou crescimento da atividade econômica em agosto pelo quarto mês seguido na comparação mensal, mas desacelerou em relação a julho e ficou aquém das expectativas.

Para o estrategista-chefe do banco digital modal mais, Felipe Sichel, as perspectivas do IBC-Br para setembro são positivas, mas ele ressaltou a existência de riscos do cenário em torno da redução do auxílio emergencial e da questão fiscal.

Profissionais da área de renda variável também citaram como fator para a melhora da bolsa declarações do ministro da Economia de que, eventualmente, pode desistir da ideia de criar um novo imposto com base digital.

À CNN Brasil, Paulo Guedes ainda frisou que a proposta de reforma tributária do governo, que já teve a primeira parte enviada ao Congresso, não contempla aumento de imposto.

DESTAQUES

- JBS ON subiu 4,28%, após acordo de sua controladora com a justiça norte-americana, que ajuda a abrir caminho para os planos da JBS de abrir capital de suas operações internacionais nos EUA.

- CSN ON avançou 5,71%, antes do balanço previsto para após o fechamento do mercado. USIMINAS PNA fechou com elevação de 6,06%. De acordo com analistas do BTG Pactual as duas companhias estão anunciando outro aumento de preços de aços planos a distribuidores para novembro.

- VALE ON perdeu 0,84%, destoando do setor de mineração e siderurgia, contaminada pelo viés mais negativo nos mercados globais.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON ambas recuaram 1,1%, em sessão de fraqueza do petróleo no exterior, onde o Brent encerrou em baixa de 0,37%. A companhia também anunciou corte no preço da gasolina.

- ITAÚ UNIBANCO PN caiu 0,89% e BRADESCO PN cedeu 0,67%. BANCO DO BRASIL descolou dos bancos do índice e subiu 0,68%.

- PETRORIO ON fechou em baixa de 5,6%, em meio a ajustes, após disparar 8% na véspera.