Mercado fechado

Ibovespa fecha em alta em meio a calma no cenário externo

Ana Carolina Neira

No fechamento, o índice subiu 1,58%, aos 117.325 pontos O mercado brasileiro aproveitou o primeiro pregão da semana para recuperar-se das intensas perdas sofridas ao longo da semana passada, quando todas as sessões terminaram em baixa. Com um cenário externo mais otimista diante da proximidade da assinatura do acordo comercial entre Estados Unidos e China e da perspectiva de que o conflito no Oriente Médio não tomará grandes proporções, o Ibovespa retomou os 117 mil pontos.

No fechamento, o índice subiu 1,58%, aos 117.325 pontos. Nas máximas, chegou aos 117.333 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 16,8 bilhões, acima dos R$ 12,3 bilhões da média diária de 2019.

O principal impulso para isso veio da Vale ON (3,64%) e do setor bancário, que também passa por um movimento de recuperação nesta sessão, após uma semana marcada pela aversão global ao risco que penalizou esses ativos.

Banco do Brasil ON (1,12%), Bradesco (1,23% a ON e 1,07% a PN), Itaú Unibanco PN (1,33%) e as units do Santander (1,77%) encerraram o dia em alta. O avanço é especialmente importante dado o peso e liquidez destes papéis na carteira.

Já a Vale, que atingiu seu maior preço no período de um ano, acentuou ganhos após a notícia de que a mineradora e a Cemig vão abrir negociações em torno da Aliança Energia, na qual ambas são acionistas. Segundo fontes, a estatal deseja vender sua participar com o objetivo de levantar capital, enquanto a Vale prevê manter o investimento.

A mineradora também é impulsionada pela alta de 2,14% no preço do minério de ferro na China e reiteração da recomendação de compra pelo Bradesco BBI, que classificou a empresa como "máquina de fazer dinheiro". As ações da mineradora também são as mais negociadas de todo o mercado à vista.

A alta no preço da commodity também impulsionou os papéis da siderúrgicas: Gerdau PN (4,30%), Gerdau Metalúrgica PN (5,26%), CSN ON (6,05%) e Usiminas PNA (4,38%) fecharam em alta.

Também são destaques hoje Sabesp ON (4,35%) e Via Varejo ON (8,55%), cotada a R$ 12,70 e maior alta do dia.

A Sabesp ficou entre os principais ganhos do Ibovespa após notícia de que um grupo chinês tem interesse na empresa. O giro financeiro também é forte e soma R$ 254,8 milhões, ultrapassando os R$ 125,5 milhões negociados durante todo o pregão de sexta-feira.

Já a varejista atingiu seu maior preço histórico e foi o quarto ativo mais negociado de todo o mercado à vista, movimentando um total de R$ 783 milhões, muito acima dos R$ 294,5 milhões vistos na última sessão.

Para analistas, os papéis da Via Varejo continuam sendo um dos preferidos e mais procurados pelos investidores, principalmente em dia como hoje, em que a bolsa embarcou num forte otimismo. Também hoje, a Necton e a XP Investimentos incluíram as ações da Via Varejo em suas carteiras recomendadas.

Na avaliação de Pedro Nieman, analista da Toro Investimentos, enquanto o noticiário não trouxer grandes surpresas, a tendência da bolsa é de alta.

"Tanto que os destaques que vimos hoje tem relação com notícias corporativas, ou seja, na ausência de notícias ruins são elas que ditarão os rumos do mercado e há espaço para o Ibovespa subir, já que caiu bastante nas últimas sessões", afirma.

Julio Bittencourt/Valor