Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.543,86
    -41,01 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Ibovespa fecha em alta com benefício da dúvida a Lula, Petrobras e BB despencam

B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou no azul nesta segunda-feira, no primeiro dia após Luiz Inácio Lula da Silva vencer a corrida presidencial, diante da percepção de menor risco de contestação do resultado, que ofuscou a forte queda de Petrobras e Banco do Brasil.

Investidores também deram o benefício da dúvida a Lula quanto à formação de seu ministério, em particular quem ocupará a pasta da Fazenda, bem como acerca de suas políticas econômicas, em particular a fiscal.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,31%, a 116.037,08 pontos, em sessão volátil, em que chegou a 112.113,34 pontos na mínima (-2,12%) e 116.763,47 pontos na máxima (+1,94%).

O volume financeiro somou 47 bilhões de reais, bem acima da média diária do mês, de 33,7 bilhões de reais.

Com tal resultado, o Ibovespa acumulou uma alta de 5,45% em outubro, mês marcado por forte volatilidade por causa do processo eleitoral, além de expectativas ligadas aos movimentos do banco central norte-americano para a taxa de juros dos Estados Unidos. Em 2022, o índice acumula ganho de 10,66%.

Lula derrotou o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da disputa presidencial no domingo e voltará à Presidência pela terceira vez, impondo uma inédita derrota nas urnas a um ocupante do Palácio do Planalto que buscava um segundo mandato - mesmo que por uma margem bastante apertada.

Políticos aliados a Bolsonaro se manifestaram em reconhecimento à vitória de Lula nas urnas, o que trouxe algum alívio quanto à possibilidade de uma extensão do processo eleitoral, mesmo com Bolsonaro não tendo se manifestado desde a confirmação do resultado.

"Na falta de um evento tipo Capitólio, houve um alívio", pontuou o gestor de renda variável da Franklin Templeton, Frederico Sampaio, referindo-se à invasão do Capitólio dos Estados Unidos por apoiadores do então presidente dos EUA, Donald Trump, após ele perder a eleição para Joe Biden.

"Tinha um grande receio, principalmente dos estrangeiros."

A expectativa é de que o mandatário quebre o silêncio ainda nesta segunda-feira, enquanto diversos chefes de Estados estrangeiros, incluindo os presidentes dos Estados Unidos e da China, já reconheceram a vitória de Lula, que assumirá em 1º de janeiro para seu terceiro mandato.

"Ninguém no mercado espera nada de especial do Bolsonaro", afirmou o estrategista-chefe da casa de análise Inv, Rodrigo Natali, afirmando que a expectativa é de que o presidente reconheça a vitória de Lula. Mesmo o movimento de caminhoneiros, acrescentou, parece não estar incomodando muito os investidores.

Caminhoneiros favoráveis a Bolsonaro interromperam ou prejudicaram o fluxo de veículos em algumas rodovias do país, nesta segunda-feira, em um movimento sem liderança clara e que não contava com a adesão de toda a categoria.

A atenção agora se volta ao anúncio do ministério de Lula, particularmente a equipe econômica. A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, disse que o partido começa a montar nesta semana a equipe de transição, com a indicação de quem coordenará o time que preparará a formação do novo governo.

Na visão do sócio e estrategista da Meta Asset, Alexandre Póvoa, a vitória de Lula a princípio só traz risco às estatais, porque ele mesmo falou que vai acabar com a paridade de preços na Petrobras e fará do Banco do Brasil um indutor de crédito e crescimento.

Além disso, acrescentou, com a composição do Congresso bem à centro-direita e dos governadores dos Estados mais importantes na oposição, não há como Lula não ser obrigado a migrar para o centro, enquanto o Banco Central independente garante uma transição tranquila na política monetária.

"Resta saber quem vai ser o ministro da Economia e sua política fiscal. E nesse ponto, o mercado está dando o benefício da dúvida", afirmou Póvoa, destacando, ainda, que o estrangeiro prefere Lula a Bolsonaro.

Não está descartada, porém, a chance de a volatilidade continuar elevada na bolsa paulista, conforme forem sendo divulgados primeiros nomes e políticas da equipe de Lula.

Nos Estados Unidos, Wall Street teve um dia negativa, com o foco do mercado se voltando para a reunião do Federal Reserve desta semana, com o S&P 500 caindo 0,75% no dia, mas valorizando-se quase 8% no antepenúltimo mês do ano.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caiu 8,47%, a 29,81 reais, e PETROBRAS ON recuou 7,04%, a 33,26 reais, refletindo percepção de aumento de incertezas sobre as estratégias de companhia com a eleição de Lula. O JPMorgan cortou a recomendação das ações. A sessão também teve ruídos sobre potencial nome para presidir a estatal.

- BANCO DO BRASIL ON cedeu 4,64%, a 37,02 reais, afetada por receios sobre as políticas públicas futuras. Entre os privados, ITAÚ UNIBANCO PN avançou 2,91%, a 30,4 reais, e BRADESCO PN evoluiu 2,74%, a 19,86 reais.

- GOL PN disparou 8,83%, a 9,61 reais, e AZUL PN saltou 8,91%, a 16,13 reais, apoiadas pela forte queda do dólar. No setor de viagens, CVC BRASIL ON valorizou-se 9,63%,

- ALPARGATAS PN subiu 9,04%, a 21,96 reais, tendo no radar o balanço trimestral no próximo dia 3, em dia de forte alta do setor de consumo, com a perspectiva de políticas voltadas para a melhora da renda no país. Lula prometeu reajustar o salário mínimo acima da inflação.

- YDUQS ON avançou 5,42%, a 16,13 reais, e COGNA ON terminou com elevação de 3,46%, a 3,29 reais, apoiadas nas promessas de Lula de fortalecer a educação no país.

- VALE ON fechou em queda de 0,47%, a 67,13 reais, após trocar de sinal mais de uma vez, e após queda dos preços do minério de ferro na Ásia.

- B3 ON avançou 6,06%, a 15,04 reais, engatando a terceira alta seguida.

- TAURUS PN caiu 4,67%, a 14,89 reais, uma vez que o presidente de saída é um grande defensor de políticas para armar a população, flexibilizando inclusive o acesso às armas, enquanto Lula.