Mercado abrirá em 8 h 57 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,96
    +0,58 (+0,92%)
     
  • OURO

    1.774,50
    +3,90 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    54.758,66
    -2.111,75 (-3,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.229,02
    -69,94 (-5,38%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.099,61
    -6,54 (-0,02%)
     
  • NIKKEI

    29.140,23
    -545,14 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    13.924,50
    +27,25 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6913
    +0,0156 (+0,23%)
     

Ibovespa fecha em alta com ajuda de Campos Neto e elétricas em destaque

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira, com o setor elétrico entre os destaques positivos, notadamente Equatorial após resultado trimestral robusto e Eletrobras, com a indicação de um nome considerado técnico para comandar a estatal.

Declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, também tiveram participação relevante na melhora da bolsa paulista, após hesitação na primeira etapa, uma vez que trouxe alívio na curva futura de juros.

Campos Neto procurou explicar a "normalização parcial" da política monetária citada pelo Copom na última decisão, que elevou a Selic a 2,75% ao ano, e que fazer "mais e mais rápido" reduz intensidade do ajuste total.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,6%, a 113.851,83 pontos, segundo dados preliminares. Mais cedo, na mínima, o índice chegou a 110.926,74 pontos, em queda de 1%. Na máxima, flertou com 114 mil pontos.

O volume financeiro somava 29 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)