Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.998,13
    +75,24 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.610,70
    +685,09 (+1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,50
    +1,86 (+2,75%)
     
  • OURO

    1.943,70
    -39,10 (-1,97%)
     
  • Bitcoin USD

    28.120,39
    +154,74 (+0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    613,29
    +8,24 (+1,36%)
     
  • S&P500

    4.002,87
    +51,30 (+1,30%)
     
  • DOW JONES

    32.560,60
    +316,02 (+0,98%)
     
  • FTSE

    7.536,22
    +132,37 (+1,79%)
     
  • HANG SENG

    19.258,76
    +258,05 (+1,36%)
     
  • NIKKEI

    26.945,67
    -388,12 (-1,42%)
     
  • NASDAQ

    12.878,50
    +190,00 (+1,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6466
    +0,0242 (+0,43%)
     

Ibovespa fecha em alta de 2% com expectativa sobre regra fiscal

Telão na B3 mostra cotações e flutuações do mercado financeiro

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira, com a chance de anúncio de um arcabouço fiscal para o país neste mês servindo como argumento para compras, enquanto o noticiário corporativo corroborou o tom, com as ações da Gol disparando após resultado operacional mais forte do que as expectativas.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 2,22%, a 106.540,32 pontos, perto da máxima do dia, quando chegou a 106.721,24 pontos. O volume financeiro no pregão somou 25,7 bilhões de reais.

Na visão de Isabel Lemos, gestora de renda variável da Fator Administração de Recursos, há uma preocupação no Brasil com a questão fiscal e as últimas notícias sugerem que o novo arcabouço pode ser anunciado talvez nas próximas semanas, o que proporciona um "refresco" na bolsa paulista, mesmo que de curto prazo.

Ela acrescentou que muitas ações brasileiras estão "baratas" e "atrativas" do ponto de vista de uma série de variáveis, e que perspectivas que corroborem um cenário de queda de juros no Brasil, incluindo uma regra fiscal crível, por exemplo, abrem espaço para movimentos mais positivos.

Lemos ponderou, contudo, que o mercado continua bastante sensível, com muitos fundos de ações tendo sofrido com o movimento de alta da Selic dos 2% de agosto de 2020 para o nível atual de 13,75% ao ano, com muitos gestores ainda em posições defensivas, buscando melhora de cenário para mudar a alocação.

Além da questão fiscal, a perspectiva de que talvez o Banco Central reduza a Selic tem ganhado força no mercado, tanto pelo melhor absorção da ideia de aumento da meta de inflação quanto pelas preocupações sinalizadas por agentes financeiros sobre riscos no mercado de crédito.

Nesta semana, em relatório a clientes, a Verde Asset Management afirmou que há sinais de um incipiente "credit crunch" atingindo a economia brasileira, cujo enfrentamento requer boas políticas públicas e não bravatas. "Não por acaso os prêmios de risco dos ativos brasileiros seguem bastante altos", afirmou.

A chefe de economia da corretora Rico, Rachel de Sá, também chamou a atenção para declarações do secretário extraordinário da reforma tributária, Bernard Appy, em audiência pública no grupo de trabalho da Câmara dos Deputados que discute o assunto, defendendo a importância e urgência da reforma no país.

"A aprovação de uma reforma nos moldes das propostas em discussão no Congresso poderia ser bem avaliada por investidores", afirmou Sá em comentário a clientes.

DESTAQUES

- GOL PN disparou 7,45%, a 7,21 reais, após divulgar, entre outros dados do quarto trimestre, que o Ebitda recorrente do período foi de 1,17 bilhão de reais, avanço sobre os cerca de 249 milhões obtidos um ano antes. A companhia aérea também disse que está vendo demanda elevada em março por viagens aéreas corporativa. AZUL PN recuou 0,17% após fortes altas nos dois pregões anteriores.

- YDUQS ON saltou 12,17%, a 7,56 reais, e COGNA ON avançou 8,91%, a 2,2 reais, após o Ministério da Educação publicar nesta quarta-feira portaria criando grupo de trabalho para promover estudos técnicos relacionados ao Fies, que deve passar por modificações em breve. Na visão dos analistas do Citi, um "empurrão mais ousado em um 'novo Fies'" continua sendo o principal risco de alta para as ações de ensino superior no Brasil no curto prazo.

- LOCAWEB ON subiu 11,76%, a 5,32 reais, ampliando a recuperação desde que tocou uma mínima intradia em quase três anos no começo do mês, embalada nesta sessão pelo viés mais positivo na bolsa paulista como um todo e alívio na curva de juros com expectativa de novo arcabouço fiscal. Analistas do BofA Securities, porém, reiteraram recomendação "neutra" para os papéis, cortando o preço-alvo para 6 reais e enxergando menor crescimento de receita em 2023 e margens menores no curto prazo.

- GRUPO SOMA ON valorizou-se 8,06%, a 8,98 reais, após o dono de marcas como Hering, Farm e Animale reportar alta de 14,2% no lucro líquido ajustado do quarto trimestre de 2022 ante igual período do ano anterior, mesmo em trimestre com receitas impactadas pelo clima mais frio e a Copa do Mundo. A companhia também disse que espera que 2023 seja mais desafiador para crescimento de receita, mas estimou expansão de margem neste ano.

- RD ON subiu 3,89%, a 24,3 reais, tendo como pano de fundo aumento de 47% no lucro líquido ajustado no quarto trimestre ante um ano antes, para 301,1 milhões de reais, impulsionado por ganho de participação de mercado e crescimento da receita em vendas digitais. A maior rede de varejo farmacêutico do Brasil disse que espera um crescimento de margem Ebitda no próximo ano.

- ASSAÍ ON reverteu uma queda e avançou 1,63%, a 18,04 reais, tendo como pano de fundo a avaliação pelo grupo francês Casino de uma venda adicional de participação de cerca de 600 milhões de dólares no atacarejo brasileiro. Na visão do Goldman Sachs, apesar do "overhang" por causa da venda, o movimento do Casino corrobora expectativa de uma potencial melhora na governança corporativa, uma vez que a operação transformaria o Assaí efetivamente em uma "corporation".

- PETROBRAS PN fechou com elevação de 1,27%, a 25,42 reais, a despeito da fraqueza do petróleo no exterior. A petroleira de controle estatal informou nesta quarta-feira que recebeu ofício do governo sobre a substituição de Carlos Eduardo Turchetto Santos por Efrain Pereira da Cruz como candidato a integrar o conselho de administração da companhia, e que o seu CEO, Jean Paul Prates, teve reuniões com executivos de outras grandes petroleiras em evento em Houston para avaliar futuras parcerias em potencial. Prates também afirmou ser a favor de conversar primeiro e depois brigar, se necessário, para tentar convencer o governo a descartar um recente imposto sobre as exportações de petróleo.

- BRADESCO PN subiu 3,09%, a 14,02 reais, e ITAÚ UNIBANCO PN ganhou 1,25%, a 25,14 reais, em sessão positiva para os papéis de bancos de forma geral. SANTANDER BRASIL UNIT valorizou-se 0,33%, a 27,48 reais, tendo ainda de pano de fundo acordo para vender 40% de participação no capital da Webmotors para a Carsales, por 1,24 bilhão de reais, ou aproximadamente 353 milhões de dólares australianos.

- VALE ON fechou com acréscimo de 0,91%, a 86,11 reais, endossada pela alta do contrato futuro do minério de ferro na bolsa de Dalian, na China, nesta quarta-feira, com os agentes de mercado apostando na perspectiva de aumento da demanda de aço desde que a China entrou no pico de sua temporada de construção.