Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,80
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.636,90
    +3,50 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    19.278,40
    +406,51 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    442,94
    +9,84 (+2,27%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.574,57
    +143,02 (+0,54%)
     
  • NASDAQ

    11.388,00
    +71,75 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    -0,0128 (-0,25%)
     

Ibovespa ensaia melhora puxado por Petrobras; IRB afunda 13%

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa ensaiava uma melhora na tarde desta quinta-feira, apoiado principalmente no avanço das ações da Petrobras, com a parcela compradora também encontrando apoio no crescimento maior do que o esperado da economia brasileira no segundo trimestre.

A recuperação dos pregões em Wall Sreet, com o S&P 500 se afastando das mínimas e caindo apenas 0,4%, endossava a reação na bolsa paulista, embora o declínio de Vale ainda fosse um contrapeso relevante nos negócios.

Às 15:51, o índice de referência do mercado acionário brasileiro subia 0,28 %, a 109.827,81 pontos. No pior momento, chegou a 108.217,4 pontos. O volume financeiro somava 21,4 bilhões de reais.

Petrobras PN tinha alta de 1,81% e Petrobras ON avançava 1,56%, apesar da queda dos preços do petróleo no exterior, com as cotações ainda se recuperando do forte ajuste negativo da terça-feira.

Vale ON perdia 1,5%, pressionada pelo declínio dos preços do minério de ferro na Ásia, além de preocupações com o ritmo da atividade econômica global, com novos dados alimentando temores sobre um desaquecimento mais forte.

Itaú Unibanco PN avançava 0,79%, endossando a melhora, em dia de evento do banco com investidores. No setor, Banco do Brasil ON tinha elevação de 0,94%, enquanto Bradesco PN caía 0,32%.

Ambev ON valorizava-se 0,72% e Localiza ON subia 1,94%, também entre as maiores contribuições positivas do Ibovespa, tendo de pano de fundo que o PIB brasileiro cresceu 1,2% no segundo trimestre, acima da expectativa de expansão de 0,9% em pesquisa Reuters.

IRB Brasil era a maior queda do dia do Ibovespa, com declínio de 13,41%, a 1,42 real, tendo renovado mínima histórica a 1,41 real no pior momento. A resseguradora precifica nesta quinta-feira uma oferta de ações de 1,2 bilhão de reais.

(Por Paula Arend Laier; edição de André Romani)