Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    18.205,63
    +437,57 (+2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Ibovespa ensaia 3ª alta seguida com EUA ainda sob holofotes

Por Paula Arend Laier
·1 minuto de leitura
.
.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista mantinha o viés positivo nesta quinta-feira, alinhado aos mercados de ações no exterior, onde as atenções continuam voltadas para as eleições nos Estados Unidos, enquanto a pauta brasileira traz mais balanços corporativos.

Às 10:09, o Ibovespa subia 0,95%, a 98.796,71 pontos.

Nos EUA, os ganhos dos futuros acionários são apoiados em apostas de que um potencial impasse político pode reduzir a chance de grandes mudanças que possam afetar as empresas norte-americanas, como alta de impostos.

Ainda assim, investidores continuam monitorando a apuração dos votos e o risco de uma eleição presidencial contestada.

Da temporada de resultados, as atenções se voltam para os números de Banco do Brasil, Mercado Livre, Cia Hering, Ultrapar e Ecorodovias entre outros.

"Há espaço para emplacarmos a terceira alta seguida e buscar novamente o patamar perdido de 100 mil pontos", avalia o sócio e economista-chefe do banco digital modalmais, Alvaro Bandeira, conforme nota encaminhada a clientes.