Mercado abrirá em 5 h 32 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,31
    +0,86 (+1,14%)
     
  • OURO

    1.740,90
    -11,10 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    41.844,91
    -1.930,84 (-4,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.036,86
    -64,66 (-5,87%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.063,14
    -0,26 (-0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.564,01
    +355,23 (+1,47%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    15.064,75
    -130,00 (-0,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2839
    -0,0229 (-0,36%)
     

Ibovespa em queda livre!

·2 minuto de leitura

Desde o fundo formado em março devido a crise econômica causada pela pandemia, o índice de ações brasileiro fez três movimentos de alta, porém é interessante observar os sinais que o mercado vinha dando, indicando que a força compradora estava se exaurindo e que a inversão da tendência se aproximando.

Primeira onda de alta.

A primeira onda de alta veio com bastante volatilidade, com o mercado se recuperando após a forte queda. Após subir quase 45 mil pontos, recuperando cerca de 75% da queda, o preço começou a andar de lado enquanto os players realizavam lucros. Porém a força compradora estava com tanta intensidade que o preço sequer caiu até a primeira retração de Fibonacci, o que seria uma retração saudável após o mercado subir tanto.

Segunda onda de alta.

O segundo movimento de alta veio com muita força, mas como durou menos tempo a alta foi de pouco mais de 30 mil pontos. Com este movimento de alta o índice conseguiu romper seu topo histórico superando a marca dos 125 mil pontos. Entretanto, a onda de baixa que veio na sequência já mostrou mais força, uma vez que alcançou a retração de 50%, chegando inclusive a violar a mesma.

Terceira onda de alta.

A terceira onda de alta já foi bem menos intensa e teve bastante dificuldade para romper o topo formado anteriormente. Após o rompimento do topo, conseguiu subir mais 6.200 pontos, fazendo um novo topo histórico em 131.360 pontos no dia 7 de junho, mas a partir deste dia a força compradora cessou e o índice começou a cair. Neste movimento de queda a retração de 61,8% de Fibonacci foi alcançada, mas como o preço veio novamente acima dela no dia seguinte, o movimento de queda poderia ser considerado como uma retração saudável e que a tendência de alta seria novamente iniciada a partir daí.

Entretanto, ontem, dia 8 de setembro, o índice caiu com força rompendo este importante suporte e fazendo um novo pivot de baixa, dando a entender que pode buscar o próximo fundo, na região dos 107 mil pontos nos próximos dias.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos