Mercado fechado

Ibovespa em alta com possível acordo entre China e EUA no radar

Poliana Santos
Ibovespa em alta com possível acordo entre China e EUA no radar

O Ibovespa abre em alta com o possível acordo comercial entre EUA e China e as tensões geopolíticas no radar.

Por volta das 10h40, o Ibovespa variava positivamente a 0,72% alcançando 116.332,52 pontos. O mercado está positivo quanto ao encontro entre as duas maiores potencias e a discussão de um possível acordo.

Além disso, embora distante, os investidores acompanham as tensões geopolíticas do Irã e Estados Unidos.

Acordo comercial

A semana iniciou-se destacando a possível assinatura do acordo da primeira fase da disputa comercial entre Estados Unidos e China. O encontro deve acontecer na próxima quarta em Washington.

Além disso, as duas maiores potências do planeta chegaram a um acordo para realizar encontros semestrais para debater as relações comerciais entre os dois países. A informação foi divulgada, neste sábado (11), por fontes entrevistadas pela "Dow Jones Newswires".

Segundo a agência, os encontros serão liderados pelo secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e pelo vice-primeiro-ministro da China, Liu He.

A assinatura do acordo ocorre em um momento importante para o presidente norte-americano Donald Trump. A presidente da Câmara estadunidense, a democrata Nancy Pelosi, afirmou na última sexta-feira (10) que enviará ao Senado, nesta semana, as denúncias de impeachment do mandatário.

A Câmara deve votar uma resolução que nomeie "gerentes" de impeachment e forneça evidências à câmara. No mês passado, foram aprovadas as duas denúncias contra Trump.

Tensão geopolítica

Apesar do conflito estar mais distante do mercado, os investidores permanecem acompanhando as tensões geopolíticas.

No último domingo (12) houve um ataque à base aérea de Balad, no norte do Iraque, que abriga pessoal dos EUA, deixou quatro feridos. Fontes militares identificaram os feridos como soldados iraquianos, e disseram que sete bombas de morteiro atingiram a pista de base.

Veja Também: Agenda do Dia: Odebrecht; CCR; Casino; Itaú e Bradesco; Petrobras; Braskem

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse no estar "indignado" com o novo ataque iraniano. "Estou indignado pela notícias de um novo ataque com mísseis contra uma base iraquiana. Essas repetidas violações à soberania do Iraque por grupos opostos ao governo iraquiano devem cessar", informou Pompeo.

Última cotação do Ibovespa

No encerramento do pregão da última sexta-feira (10) o Ibovespa fechou em queda de 0,38% alcançando 115.503,422 pontos.