Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,70
    -0,79 (-1,21%)
     
  • OURO

    1.865,70
    -2,30 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    40.877,19
    -3.815,91 (-8,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.137,33
    -115,81 (-9,24%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.031,55
    -375,29 (-1,32%)
     
  • NASDAQ

    13.171,25
    -40,75 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4289
    -0,0012 (-0,02%)
     

Ibovespa é uma das piores Bolsa de Valores do mundo, aponta levantamento

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
Eletrobrás shares fell 14% after statements by Bolsonaro about privatization. PSL presidential candidate Jair Bolsonaro's less-than-encouraging remarks about privatization and pension reform weigh in business on Wednesday, 10, on shares of companies that make up the so-called 'election kit'. Eletrobrás shares fell back 14.64% after the candidate criticized the privatization process of the electric.
Ibovespa é o principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3 (Cris Faga/NurPhoto via Getty Images)
  • Índice Ibovespa foi considerado com um dos piores entre as 12 maiores bolsas do mundo

  • Em valorização do dólar e de moeda própria, Brasil só ganha da Turquia

  • Chile ocupa o primeiro lugar do ranking

Uma pesquisa do Valor Data apontou o índice Ibovespa - principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3 - como um dos piores entre as 12 maiores bolsas do mundo em 2021. Em porcentagem de valorização do dólar e em moeda própria, o Brasil está na frente apenas da Turquia. As informações são do Brasil Econômico. 

Leia também:

Ranking

O Chile ocupa o primeiro lugar do ranking, com uma valorização de 21,24% em dólar e 19,12% em peso chileno. O índice brasileiro tem desvalorização de 5,14% em dólar e de 0,88% em real.

O índice Dow Jones, dos Estados Unidos, está no terceiro lugar da lista, com alta de 10,5%. O Nasdaq, do mesmo país, teve valorização de 6,97% e ocupa a nona posição.

Nos primeiros meses do ano, as bolsas da França, Inglaterra e Alemanha tiveram alta de 9%, 8,44% e 7,98%, respectivamente.