Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,63
    +1,65 (+2,06%)
     
  • OURO

    1.811,90
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    17.233,83
    +271,24 (+1,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    407,87
    +6,45 (+1,61%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,05 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.773,18
    -4,72 (-0,02%)
     
  • NASDAQ

    12.007,25
    -3,00 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4997
    +0,0057 (+0,10%)
     

Ibovespa desacelera perda no final de dia marcado por tensão com risco fiscal

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira, chegando ao patamar dos 107 mil pontos no pior momento, diante de receios de uma deterioração fiscal do governo eleito após detalhamento da PEC da Transição, que visa excluir da regra do teto de gastos os desembolsos com o Bolsa Família e outras mudanças orçamentárias.

Mas desacelerou as perdas, após notícias como a da saída do ex-ministro Guido Mantega da equipe de transição, enquanto o ex-ministro Aloizio Mercadante indicou que o grande volume de isenções fiscais está sob análise e pode ser uma maneira de elevar receitas futuras sem aumento da carga tributária.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,64 %, a 109.534,94 pontos, de acordo com dados preliminares, distante da mínima da sessão, de 107.245,13 pontos (-2,72%), mas ainda assim menor patamar de fechamento desde o final de setembro.

O volume financeiro somava 39,2 bilhões de reais, em sessão também marcada por operações visando o vencimento de opções sobre ações na sexta-feira.

(Por Paula Arend Laier)