Mercado fechado

Ibovespa começa agosto sem viés claro após quatro meses de alta

Por Paula Arend Laier
·3 minutos de leitura
.
.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa não mostrava uma direção firme nesta segunda-feira, em meio ao viés positivo no exterior e alta das ações da Vale após forte avanço do minério de ferro na China, enquanto movimentos de realização de lucros e agenda corporativa relevante arrefeciam os ânimos.

Às 11:56, o Ibovespa subia 0,1 %, a 103.015,87 pontos. O volume financeiro era de 9,96 bilhões de reais.

O Ibovespa encerrou em queda de 2% na sexta-feira, mas acumulou em julho o quarto mês seguido de alta, que teve como destaque novamente a participação de pessoas físicas, além de nova safra de ofertas de ações, em meio a noticiário misto sobre a pandemia e a recuperação das economias.

Nesta segunda-feira, em Wall Street, a cena corporativa, com o interesse da Microsoft pelas operações nos EUA da TikTok e uma série de resultados positivos, apoiava ganhos na ausência de um acordo de alívio fiscal do coronavírus. O S&P 500 tinha alta de 0,5%

Carteiras de ações recomendadas para o mês compiladas pela Reuters sugerem que a liquidez global elevada por medidas de combate aos efeitos econômicos da Covid-19 e o nível de juros significativamente baixo no Brasil e no exterior continuam apoiando a tendência positiva na bolsa paulista em agosto.

A equipe da XP Investimentos voltou a revisar sua projeção para o Ibovespa ao final do ano e agora espera 115 mil pontos, de 112 mil pontos anteriormente.

Estrategistas, contudo, não descartam movimentos de realização de lucros, uma vez que o Ibovespa acumula valorização de mais de 65% desde as mínimas do ano em março.

A B3 divulgou nesta segunda-feira a primeira prévia do Ibovespa para o último quadrimestre do ano, que mostrou a entrada das ações da Eztec e da Petrorio e nenhuma exclusão. Outras duas preliminares serão divulgadas.

DESTAQUES

- VALE ON subia 2,08%, com os futuros do minério de ferro na China avançando nesta segunda-feira, quando registraram o maior ganho diário em oito semanas devido à forte demanda, uma vez que usinas siderúrgicas chinesas continuam a elevar produção. No setor de mineração e siderurgia, CSN avançava 6,69% e USIMINAS PNA ganhava 4,18%, com GERDAU PN em alta de 2,01%.

- COGNA ON perdia 4,11%, entre os destaques de baixa pelo segundo pregão consecutivo, após uma estreia tímida das ações de sua subsidiária Vasta na norte-americana Nasdaq na última sexta-feira e na esteira de forte valorização dos papéis com as expectativas para referido IPO. No setor, YDUQS ON perdia 0,86%.

- CVC BRASIL ON caía 3,75%, após reportar nesta segunda-feira lucro líquido de 47 milhões de reais em 2019, queda de 65,3% ante 2018, em números preliminares e não auditados, após concluir processo de revisão e reconciliação de resultados depois de identificar distorções, inclusive em relação a anos anteriores.

- IRB BRASIL RE ON recuava 2,89%, tendo de pano de fundo prejuízo líquido de impostos de 392,5 milhões de reais de abril a maio, conforme dados preliminares e não auditados. A companhia acrescentou que, para junho, espera "efeitos semelhantes ao bimestre em resultados". [nL1N2F50EJ]

- ITAÚ UNIBANCO PN mostrava acréscimo de 0,11% antes da divulgação do balanço prevista para após o fechamento da bolsa, em sessão mista para os bancos com BRADESCO PN em baixa de 0,22%, enquanto BANCO DO BRASIL ON tinha elevação de 3,01%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON recuavam 1,4% e 1,1%, respectivamente, apesar da alta dos preços do petróleo no exterior. A petrolífera publicou nesta segunda-feira edital de um processo de licitação para arrendamento de seu terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) da Bahia e instalações associadas, em medida que faz parte do plano de desinvestimentos da companhia.

- BB SEGURIDADE ON subia 1,22%. O braço de seguros e previdência do Banco do Brasil divulgou nesta segunda-feira que teve lucro líquido ajustado de 982 milhões de reais no segundo trimestre, queda em relação ao montante de 1,078 bilhão de reais um ano antes.