Mercado fechará em 32 mins
  • BOVESPA

    106.857,49
    -70,30 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.197,00
    +452,08 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,38
    +0,56 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.819,00
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.001,37
    -1.111,48 (-2,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.007,05
    -18,68 (-1,82%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.611,23
    +68,28 (+0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.218,03
    -165,29 (-0,68%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.559,25
    -36,50 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2934
    -0,0240 (-0,38%)
     

Ibovespa cai com Powell e ômicron, mas segura nível dos 100 mil pontos

·1 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira e segurou por muito pouco o patamar dos 100 mil pontos durante o dia. Declaração do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, ajudou a piorar uma sessão já negativa por conta de receios globais com a variante ômicron.

O avanço da PEC dos Precatórios no Congresso brasileiro serviu de contraponto.

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa caiu 0,92%, a 101.866,74 pontos. Se confirmado, será o menor fechamento do ano. Na mínima da sessão, foi a 100.074,61, renovando patamar mais baixo de 2021 no intradiário. O volume financeiro foi de 32,8 bilhões de reais.

Em novembro, também segundo dados preliminares, o índice caiu 1,58%, a quinta baixa consecutiva, maior sequência de quedas mensais desde o primeiro semestre de 2013. No ano, o Ibovespa cede 14,4%.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos