Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.698,52
    +398,63 (+0,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Ibovespa avança com salto de Petrobras após resultado trimestral e antecipação de dividendos

·3 minuto de leitura
Sede B3

(Atualiza cotações e acrescenta comportamento das ações do Mercado Livre em Nova York)

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta quinta-feira, com as ações da Petrobras disparando cerca de 10% após resultado trimestral acima das expectativas e anúncio de antecipação de dividendos, mas se afastava das máximas em meio ao tenso ambiente político e receios fiscais no país.

A temporada de balanços ainda destacava os números de Banco do Brasil e Totvs, também entre as contribuições positivas do dia, além do desempenho da Braskem no segundo trimestre.

Às 12:17, o Ibovespa subia 0,78%, a 122.749,74 pontos. Na máxima, mais cedo, chegou a 123.540,76 pontos. O volume financeiro somava 16,7 bilhões de reais.

Investidores também repercutem o aumento da Selic, com alta de 1 ponto percentual, para 5,25% ao ano na véspera, bem como indicação do Banco Central de que deve repetir a dose em setembro diante das pressões inflacionárias.

A equipe da XP Investimentos destacou que a sinalização de aceleração no ritmo de novas altas para a taxa Selic é ligeiramente negativa para a bolsa, uma vez que o custo de capital das empresas deve subir mais depressa que o esperado.

Ainda no radar doméstico estão desdobramentos do ambiente político do país e riscos fiscais, em meio à tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF) e planos do governo de parcelar o pagamento de precatórios.

O desempenho positivo das bolsas nos Estados Unidos era mais um componente favorável à bolsa paulista, com o S&P 500 subindo 0,4% após dados mostrarem que menos norte-americanos entraram com pedidos de auxílio-desemprego.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON disparavam 9,25% e 10,9%, respectivamente, após a petrolífera superar com folga expectativas no mercado com lucro de 42,86 bilhões de reais no segundo trimestre. A empresa também anunciou que aprovou antecipação de dividendos de 31,6 bilhões de reais.

- BANCO DO BRASIL ON avançava 1,3% após balanço do segundo trimestre que mostrou crescimento de 52,2% no lucro. Além disso, o banco anunciou que o lucro líquido anual deve ser maior do que o esperado, uma vez que perdas inicialmente previstas devido à pandemia não estão se materializando.

- TOTVS ON subia 1,8%, em meio a um aumento robusto do lucro no segundo trimestre, fortalecido por aumento de receitas de sua divisão principal de softwares de gestão, enquanto os negócios nascentes de serviços financeiros e business performance decolaram.

- BRASKEM PNA cedia 1,85%, perdendo o fôlego dos primeiros negócios, quando chegou a avançar 3,7%, depois de a petroquímica reportar um lucro multibilionário no segundo trimestre, de 7,424 bilhões de reais, refletindo a combinação de melhores preços para seus produtos químicos e o efeito da alta do real contra o dólar.

- VALE ON caía 3%, em sessão negativa para o setor de mineração e siderurgia como um todo no Ibovespa, com CSN ON recuando 3,2%. Os futuros do minério de ferro na China terminaram em queda de quase 5% nesta sessão, na mínima em quase quatro meses.

- RAÍZEN PN rondava a estabilidade, em estreia na B3 após precificar IPO a 7,40 reais por ação na terça-feira, no piso da faixa estimada. Na máxima até o momento, o papel chegou a 7,60 reais. Na mínima, a caiu a 7,30 reais.

- MERCADO LIVRE saltava 12,9% em Nova York, após mais do que dobrar suas receitas no segundo trimestre, uma vez que seguiu se beneficiando de foco na América Latina, a região onde o comércio eletrônico mais cresce no mundo, ainda na esteira dos efeitos das medidas de isolamento social.

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

(Edição Alberto Alerigi Jr.)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos