Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,94
    +0,41 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.790,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.888,49
    +35,83 (+0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.644,25
    -14,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0548 (+1,06%)
     

Petrobras e Vale travam Ibovespa no último pregão do mês

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Bolsa de Valores
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa não mostrava uma tendência firme nesta sexta-feira, com o salto das ações da Petrobras na esteira de forte resultado do segundo trimestre sendo contrabalançado pelo recuo dos papéis da Vale, após a mineradora reportar queda no lucro trimestral.

O último pregão de julho também traz nova bateria de balanços corporativos, bem como é marcado por ajustes de final de mês e tem como pano de fundo um cenário relativamente positivo nas praças acionárias no exterior.

Às 11:12, o Ibovespa subia 0,06%, a 102.662,94 pontos. Tal desempenho assegurava uma alta de 3,8% na semana e de 4,2% no mês. O volume financeiro no pregão somava 6,3 bilhões de reais.

Em Wall Street, o S&P 500 avançava 0,9%, após previsões da Apple e da Amazon, bem como apostas de uma política monetária menos agressiva nos Estados Unidos. O Nasdaq Composite subia 1,4%.

Além da sinalização mais "dovish" do Federal Reserve na quarta-feira, Dan Kawa, diretor de Investimentos da TAG, destacou que resultados corporativos, no Brasil e nos EUA, estão surpreendendo positivamente, no geral, e dando suporte aos ativos de risco ao longo da semana.

DESTAQUES

- PETROBRAS ON avançava 5,9%, a 36,78 reais, tendo atingido uma máxima histórica intradia a 36,92 reais. PETROBRAS PN ganhava 4,05%, a 33,75 reais. O lucro da companhia subiu para 54,33 bilhões de reais no segundo trimestre, enquanto o resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado totalizou 98,26 bilhões de reais.

- VALE ON caía 2,9%, a 68,65 reais, após divulgar queda de 18% no lucro do segundo trimestre, sob impacto de preços menores do minério de ferro. O Ebitda ajustado, porém, caiu pela metade. A mineradora também anunciou pagamento 16,2 bilhões de reais em dividendos.

- HYPERA PHARMA ON subia 1,1%, a 40,94 reais, na esteira de balanço trimestral com lucro 456 milhões de reais de abril a junho - queda de 3,1% ano a ano, mas acima das expectativas do mercado. O Ebitda de operações continuadas do grupo farmacêutico cresceu 15,4%.

- MULTIPLAN ON caía 3,6%, a 23,72 reais, mesmo após o lucro da companhia de shopping centers saltar 84% no segundo trimestre. No período, houve também uma disparada de 164,5% das despesas financeiras, a 94,4 milhões de reais, com reflexo de juros maiores sobre a dívida.

- USIMINAS PNA cedia 1,55%, a 8,90 reais, na sequência do resultado do segundo trimestre, com declínio de 77% do lucro, para 1 bilhão de reais. A siderúrgica também estimou vendas de aço no terceiro trimestre menores que o volume reportado no segundo trimestre e que espera retomar operações no alto-forno 2 em Ipatinga até outubro.

- ECORODOVIAS ON perdia 0,2%, a 5,57 reais, após a concessionária de infraestrutura divulgar prejuízo líquido de 7 milhões de reais de abril a junho, ante lucro de 127,4 milhões um ano antes, em desempenho afetado pelo fim dos contratos da Ecocataratas e da Ecovia Caminho do Mar, em novembro passado.

- AMERICANAS ON caía 4,2%, a 14,46 reais, com varejistas entre os destaques negativos na sessão, refletindo ajustes após um mês positivo para o setor. MAGAZINE LUIZA ON recuava 2,2% e VIA ON cedia 0,4%. No mês, esses papéis ainda sobem 7,7%, 13,7% e 30,2%, respectivamente.

- ISA CTEEP PN, que não está no Ibovespa, recuava 3%, a 22,76 reais, uma vez que a transmissora de energia divulgou um tombo de 70% no lucro do segundo trimestre, para 74,1 milhões de reais, em desempenho afetado por uma piora do resultado financeiro.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

(Edição de André Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos