Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.257,63
    -197,68 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Ibovespa avança com alta de commodities em dia de feriado nos EUA

Bolsa de Valores

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa subia nesta segunda-feira, com as ações da Vale disparando na esteira da alta dos preços do minério de ferro na China, em sessão que tende a registrar liquidez reduzida em razão de feriado nos Estados Unidos.

Às 11:31, o índice de referência do mercado acionário brasileiro subia 1,3 %, a 112.301,14 pontos. Na máxima até o momento, chegou a 112.671,39 pontos. O volume financeiro somava 5,9 bilhões de reais.

Nos EUA, as bolsas em Nova York estão fechadas por causa do feriado do Dia do Trabalho.

A semana também começa com uma nova composição do Ibovespa. Foram incluídas as ações de Arezzo, Raízen e São Martinho e excluídos os papéis de JHSF.

Análise gráfica da equipe da Ágora Investimentos sugere que, além dos 112.500 pontos, o Ibovespa precisaria também vencer a linha dos 114.300 pontos para retomar o viés positivo no curto prazo, conforme relatório a clientes.

DESTAQUES

- VALE ON subia 3,58%, a 65,17 reais, na esteira do avanço dos futuros de minério de ferro nesta segunda-feira. Em Dalian, na China, o contrato mais negociado, para janeiro, encerrou as negociações com alta de 4%. Em Cingapura, o contrato de outubro, mais ativo, aumentou 4,5%.

- CSN ON tinha elevação de 3,58%, seguindo o tom mais positivo para o setor de mineração e siderurgia, com GERDAU PN em alta de 1,5% e USIMINAS PNA subindo 1,57%.

- REDE D'OR ON valorizava-se 5,26%, a 35,79 reais, tendo de pano de fundo decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso de suspender o piso salarial da enfermagem, aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado no mês passado pelo presidente Jair Bolsonaro.

- PRIO ON avançava 3,93%, a 28,84 reais, favorecida pela alta do petróleo no exterior, onde o contrato de Brent tinha alta de 4%. 3R PETROLEUM ON subia 3,38% e PETROBRAS PN ganhava 0,39%.

- IRB BRASIL ON caía 4,92%, a 1,16 real, ainda refletindo ajustes de posições após a resseguradora precificar na semana passada uma oferta de ações a 1 real por papel. Analistas do JPMorgan elevaram a recomendação para a ação de 'underweight' para 'neutra', citando a forte queda recente.

- ITAÚ UNIBANCO PN mostrava acréscimo de 0,79%, a 26,76 reais, corroborando a alta do Ibovespa. BRADESCO PN avançava 0,1%, enquanto BANCO DO BRASIL ON perdia 2,21%. SANTANDER BRASIL UNIT subia 0,64%.

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

(Edição de André Romani; Edição de André Romani)