Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.937,06
    -936,01 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Ibov confirma tendência de baixa!

·2 minuto de leitura

Na última sexta-feira, dia 17 de setembro, a grande maioria das ações do mercado brasileiro realizaram movimentos de baixa, fazendo o índice Bovespa cair mais de 2%, confirmando assim a perda da retração de 61,8% de todo o movimento de alta que o mercado brasileiro fez entre março e junho.

Conforme pode ser observado no gráfico acima, o Ibov fez um belo movimento de alta, levando o índice a um novo topo histórico na casa dos 131.190 pontos. Porém, desde junho o mercado vem caindo, e o grande pivô de baixa realizado sobre a média móvel de 200 períodos indica que o movimento de baixa pode continuar.

A região na qual o Ibov vinha trabalhando no último mês é muito importante, porque se trata de uma zona de confluência onde se encontram três suportes: a média móvel de 200 períodos (em branco), as retrações de 50% e 61,8% (linhas vermelhas) e os alvos de 100% e 161,8% do pivô de baixa formado no topo (linhas amarelas).

Com a queda ocorrida na sexta-feira, toda esta região foi perdida indicando que o mercado continuará caindo, visto que acionou um pivô de baixa abaixo da média de 200. Este pivô tem como terceiro alvo a região dos 98.900 pontos, conforme observado no gráfico abaixo.

Será que vai até lá mesmo?

Infelizmente as condições do mercado brasileiro não estão favoráveis. Além de todas as incertezas políticas e os problemas fiscais, o que segurou o Ibov enquanto o S&P 500 continuava subindo, o mercado americano começou a dar indícios de que pode fazer uma correção em breve.

O gráfico mostra que, na sexta-feira, o principal índice de referência do mercado americano, o S&P 500, também caiu com força e se aproximou do fundo do canal pelo qual já vinha trabalhando há cerca de quatro meses.

Porém, como o gráfico mostra, hoje o mercado americano continua fazendo um movimento de baixa, que caso se consolide, acarretará no rompimento do canal. Será preciso então se atentar a linha destacada em vermelho, pois caso o S&P 500 perca essa linha, uma correção maior poderá ser esperada.

Caso o mercado americano venha a fazer uma correção nas próximas semanas, é muito provável que o Ibov acompanhe o movimento de baixa, ou no mínimo, permaneça no nível de preço que está, pois dificilmente as ações brasileiras conseguirão subir com o S&P 500 caindo.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos