IBM e Eike Batista serão sócios em fábrica de semicondutores em Minas Gerais

Rio de Janeiro, 19 nov (EFE).- O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, anunciou nesta segunda-feira a construção de uma fábrica de chips em Minas Gerais e demandará um investimento de R$ 1 bilhão e que terá entre seus sócios a transnacional IBM e Eike Batista.

Trata-se da SIX Semicondutores, a segunda fábrica de circuitos integrados (chips) do Brasil e a mais moderna da América Latina, segundo anunciou o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, na cerimônia de lançamento do projeto.

O ato aconteceu na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Fernando Pimentel e Antonio Anastasia presidiram a cerimônia porque tanto o governo federal quanto o estadual terão participação no projeto e ajudarão a financiá-lo.

A fábrica será construída em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Os dois sócios majoritários da fábrica serão a SIX Soluções Inteligentes, empresa de Eike, e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Cada um investirá R$ 245 milhõese terá uma participação de 33% na SIX Semicondutores, cuja fábrica gerará 300 empregos diretos quando estiver em operação.

Os outros sócios serão a IBM, o BDMG e os grupos Matec Investimentos e Tecnologia Infinita WS-Intecs.

Além de sua participação direta como sócio da fábrica, o BNDES oferecerá créditos de R$ 202 milhões para financiar outros sócios, enquanto o BDMG fornecerá R$ 65 milhões e terá participação de 7,2%.

O Ministério de Ciência e Tecnologia também oferecerá crédito de R$ 202 milhões para financiar os sócios.

A SIX Semicondutores fabricará chips para utilização especificamente em aplicações industriais e médicas.

"Seu diferencial competitivo será a criação, o desenvolvimento e a produção de circuitos integrados especializados para esses dois nichos, o que lhe permitirá obter margens maiores de produção em massa de semicondutores", segundo um comunicado do governo de Minas Gerais.

"A unidade industrial permitirá que o Brasil ingresse em um setor de alta tecnologia com forte demanda nacional e internacional e que assuma a praticamente inexistente oferta de componentes locais para o setor", acrescenta a nota.

A nova fábrica começará a ser construída neste ano e seu início de operações está previsto para 2014. Segundo o comunicado, a IBM foi escolhida como sócio tecnológico do projeto por sua condição de líder mundial no segmento de semicondutores.

"Esse projeto é o símbolo do avanço da sólida indústria brasileira rumo ao século 21. Ao lado de outras iniciativas, colocará o País em um novo patamar de desenvolvimento tecnológico, com impacto na balança comercial", disse o ministro Fernando Pimentel.

"Estamos entre os cinco maiores fabricantes de computadores do mundo, mas ainda importamos muitos componentes. Queremos mudar esse cenário", acrescentou Pimentel. EFE

Carregando...