Mercado fechado

IBGE: Setor público lidera dispensas e comércio puxa contratações em janeiro

Bruno Villas Bôas

Taxa de desemprego no período foi de 11,2% Os setores de comércio e transportes lideraram as contratações no trimestre móvel até janeiro, ao passo que a administração pública e agricultura foram os que mais dispensaram, mostram dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O comércio contratou 179 mil pessoas no trimestre móvel de novembro de 2019 a janeiro de 2020, frente aos três meses anteriores, elevando em 1% seu quadro de pessoal. Já o setor transporte, armazenagem e correio absorveu mais 110 mil trabalhadores, incremento de 2,3% na comparação ao trimestre móvel encerrado em outubro de 2019.

Marcos Santos/ USP Imagens

No lado das dispensas, o setor administração pública, defesa, educação e saúde cortou 134 mil trabalhadores no trimestre encerrado em janeiro, frente ao trimestre móvel anterior (agosto a outubro), redução de 0,8%. Agricultura, pecuária e pesca tinha 126 mil pessoas a menos ocupadas na atividade, baixa de 1,5%.

Conforme divulgado pelo IBGE nesta sexta-feira, entre contratações e demissões, o contingente de pessoas ocupadas (empregados, empregadores, servidores, autônomos) ficou praticamente estável no trimestre móvel de novembro a janeiro, com saldo de 97 mil contratações no período, alta de 0,1% frente ao trimestre móvel anterior.

Apesar das poucas contratações, a taxa de desemprego foi de 11,2% no trimestre móvel até janeiro, abaixo da taxa de 11,6% do trimestre móvel anterior (agosto a outubro de 2019). Uma parte do movimento é explicada pela redução da força de trabalho (pessoas economicamente ativas) em 357 mil pessoas no período.