Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.632,92
    -168,29 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.134,93
    -60,50 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,10
    +0,95 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.806,50
    -8,00 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    40.782,66
    +910,21 (+2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.005,54
    +29,64 (+3,04%)
     
  • S&P500

    4.429,10
    +26,44 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.064,25
    +271,58 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.171,75
    +98,25 (+0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2082
    +0,0899 (+1,47%)
     

IBGE: Produção de veículos cai 15,8% no acumulado do 1º trimestre

·2 minuto de leitura
QINGZHOU, CHINA - APRIL 30, 2021 - Workers work at a welding workshop of an automobile manufacturer in Qingzhou, east China's Shandong Province, April 30, 2021. China's manufacturing purchasing managers' index was 51.1 per cent in April. (Photo credit should read Costfoto/Barcroft Media via Getty Images)
Produção de veículos liderava a recuperação industrial em 2020 (Costfoto/Barcroft Media via Getty Images)
  • Produção de veículos teve queda de 8,4% em março, ante fevereiro

  • Setor foi o principal responsável pela queda de 2,4% atividade industrial em março

  • No acumulado do primeiro trimestre de 2021, a redução da produção foi de 15,8%

A produção de veículos - que liderava a recuperação industrial em 2020 - teve queda de 15,8% no acumulado dos primeiros três meses de 2021, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em comparação com fevereiro, a redução da produção foi de 8,4% em março, puxando a queda de 2,4% da atividade industrial no terceiro mês do ano. As informações são do Valor Econômico. 

Leia também:

No início da pandemia, a indústria automobilística foi a que mais sofreu impacto com a pandemia da covid-19 em 2020, mas estava se recuperando. Entre maio e dezembro de 2020, o setor teve um crescimento de 1.196,9%. “Foi a indústria que mais sentiu no início da pandemia e vinha se recuperando. E, agora, puxou a queda da indústria”, afirma André Macedo, gerente da Coordenação do IBGE.

Outros setores

O segundo maior tombo foi de 14,1%, na produção industrial foi na área de artigos de vestuário e acessórios. O setor já havia tido uma queda de 6,9% em fevereiro. 

Em seguida, terceiro setor que influenciou a queda da indústria foi o de outros produtos químicos, com redução de 4,3% na produção

Resultados positivos

O setor de indústrias extrativas teve um aumento de 5,5% em março e foi o que segurou a indústria para que a queda não fosse maior. Outras áreas com aumento na produção foram as de equipamentos de transporte, com alta de 35%, e a de derivados de petróleo e biocombustíveis, com avanço de 1,7%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos