Mercado abrirá em 5 h 45 min

IBGE: Antes da pandemia, trabalho voluntário estava em tendência de baixa

Bruno Villas Bôas

Menos de 7 milhões de brasileiros realizaram algum tipo de trabalho voluntário no ano passado Antes da pandemia de covid-19 provocar mobilizações de solidariedade, o trabalho voluntário estava em trajetória de queda no país, mostram dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Continua (Pnad Contínua), referente a 2019, divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O trabalho voluntário foi realizado por 6,9 milhões de pessoas no país no ano passado, 300 mil a menos do que no ano anterior. Dessa forma, a proporção de pessoas a partir de 14 anos de idade dedicadas ao trabalho voluntário caiu de 4,3% para 4%.

Voluntário usa máscara contra o coronavírus ao distribuir alimentos a moradores de rua no centro de São Paulo

AP Photo/Leo Correa

Apesar da queda da quantidade de pessoas, a média de horas dedicadas ao trabalho voluntário cresceu de 6,5 horas para 6,6 horas semanais entre 2018 e 2019, conforme dados da pesquisa. A região Sudeste foi a única a apresentar redução na média de horas dedicadas ao trabalho voluntário, de 0,3 horas por semana.

A pesquisa tem um conceito abrangente de trabalho voluntário, que inclui desde levar o vizinho ao médico sem pedir nada em troca até ser associado a uma organização sem fins lucrativos, por exemplo. O mesmo vale para associação de moradores e esportivas não remunerados.

Dos 6,9 milhões de brasileiros que realizaram trabalho voluntário no ano passado, 90,7% o fizeram por meio de empresas, organizações ou instituições. Além disso, 79,6% estavam ligados a alguma congregação religiosa, sindicato, condomínio, partido político, escola, hospital ou asilo.