Mercado fechado

IBGE: 9 de 10 atividades reduzem pessoal ocupado no trimestre móvel até agosto

Bruno Villas Bôas
·1 minuto de leitura

Número de trabalhadores ocupados recuou 5%, para o menor contingente da série, iniciada em 2012; comércio e conserto de automóveis foi ramo que mais dispensou Nove das dez atividades acompanhadas pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua) reduziram o contingente de trabalhadores ocupados no trimestre móvel até agosto, frente ao trimestre anterior, mostram dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No período, o número de trabalhadores ocupados no país recuou 5%, o que corresponde a 4,2 milhões de pessoas a menos ocupadas na comparação ao trimestre móvel até maio. O contingente total de ocupados é o menor da série, iniciada em 2012. IBGE: Taxa de desemprego sobe a 14,4% no trimestre móvel até agosto, a maior da série IBGE: Mão de obra ‘desperdiçada’ sobe a recorde de 33,3 milhões de pessoas IBGE: Setor formal passa a responder pela maior parte das dispensas em agosto Dos grupos de atividades acompanhadas pelo IBGE, a atividade de comércio e conserto de automóveis foi a que mais dispensou em termos absolutos: 754 mil pessoas a menos ocupadas. É seguido pela administração pública (-740 mil), alojamento e alimentação (-661 mil), serviços (-510 mil) e transporte e armazenagem (-507 mil). Segundo Adriana Beringuy, técnica do IBGE responsável pela pesquisa, a única atividade com saldo positivo de ocupações foi a agricultura, com incremento de 228 mil ocupações. “O resultado está ligado à lavoura de café na região Sudeste, algo localizado”, disse. Reabertura do comércio no centro de São Paulo AP Photo/Andre Penner