Mercado abrirá em 7 h 35 min

Iata defende testagem obrigatória para covid-19 de passageiros em voos internacionais

Cibelle Bouças
·1 minuto de leitura

A medida, na avaliação da entidade que reúne as 290 maiores empresas aéreas do mundo, pode substituir a quarentena e outras medidas restritivas Pixabay A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), que reúne 290 maiores empresas aéreas do mundo, defendeu nesta terça-feira a realização obrigatória de testes rápidos para covid-19 em todos os passageiros de voos internacionais. A medida, na avaliação da entidade, pode substituir a quarentena e outras medidas restritivas adotadas em diversos países para evitar a disseminação da doença. Para Alexandre de Juniac, presidente da Iata, a adoção da testagem rápida confere segurança aos voos e pode ajudar a acelerar o processo de recuperação do transporte aéreo internacional de passageiros. Juniac observou que os testes rápidos devem estar disponíveis no mercado nas próximas semanas, provavelmente ainda em outubro. “Essa seria a alternativa mais efetiva no momento para garantir a segurança dos passageiros em voos internacionais”, afirmou Juniac. O executivo acrescentou que, em julho, a demanda por voos internacionais representava 8% do nível de voos registrado antes da pandemia. E, em agosto, o setor ainda apresentou um ritmo lento de recuperação. Na visão de Juniac, a adoção da quarentena em diversos países está matando o mercado de viagens internacionais e dificultando a recuperação do setor.