Mercado fechará em 4 h 29 min
  • BOVESPA

    101.177,85
    +414,25 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.453,03
    +158,20 (+0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,14
    +1,57 (+1,43%)
     
  • OURO

    1.821,00
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    20.708,08
    -43,74 (-0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    451,11
    +1,04 (+0,23%)
     
  • S&P500

    3.876,53
    -23,58 (-0,60%)
     
  • DOW JONES

    31.351,67
    -86,59 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.331,34
    +73,02 (+1,01%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.912,25
    -128,25 (-1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5238
    -0,0203 (-0,37%)
     

iPhone reaparece a 10 mil km de distância após ser roubado

iPhone inglês conseguiu ser carregado até a China (Getty Image)
iPhone inglês conseguiu ser carregado até a China (Getty Image)
  • iPhone roubado na Europa foi parar em outro continente

  • O dono do aparelho se surpreendeu ao tentar rastrear o item roubado

  • Daniel Yubi compartilhou a descoberta nas redes sociais

Quão longe um celular roubado pode ser levado? O iPhone de um inglês conseguiu ser carregado até a China. Quando o Daniel Yubi, um especialista em pagamentos digitais, ativou a função para localizar o aparelhou, descobriu que ele já estava a quase 10 mil quilômetros de distância.

A vítima contou sobre o ocorrido no Twitter e viralizou. O relato recebeu milhares de curtidas. Na publicação, Yubi ironizou dizendo que este é “o ciclo da vida”. Na postagem, ele divulgou um print que mostra o aparelho a muitas milhas do local do roubo.

Os internautas começaram a especular sobre a razão que levaria alguém a levar um smartphone roubado para a Ásia. Uma hipótese apontada pelos tuiteiros é a de que o telefone será desmontado para a revenda de peças.

O especialista ainda não falou o que pretende fazer em relação ao crime. Uma alternativa seria tentar acionar a polícia chinesa. Outra opção é tentar travar o iPhone de maneira remota, a partir do painel de controle do iCloud, o serviço de nuvem da Apple.

Os seguidores do rapaz continuam esperando pelo desfecho da história enquanto especulam sobre o que pode acontecer. Algumas pessoas acreditam que os criminosos já deve ter desmontado o aparelho.

Outros duvidam da possibilidade, uma vez que alguns componentes da Apple possuem uma espécie de código de DNA e só funcionam quando estão em conjunto.

Ainda há quem diga que os criminosos poderiam já ter encontrado maneiras de birlar os componentes de segurança da empresa no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos