Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    59.098,11
    +1.972,50 (+3,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

iFood vai pagar até R$ 700 a entregador que se acidentar

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
iFood vai pagar auxílio para acidentados. (Foto: Getty Images)
iFood vai pagar auxílio para acidentados. (Foto: Getty Images)
  • iFood vai pagar até R$ 700 para entregadores em caso de acidentes.

  • Regra vale para motoristas que se acidentarem e ficarem afastados por até sete dias.

  • Plano é ampliar cobertura do benefício para todo o país até junho.

O iFood, empresa que criou o app de entrega de comida mais popular do Brasil, anunciou uma ampliação em seu seguro contra acidentes de seus entregadores.

Leia também:

A novidade começará a funcionar em Curitiba, mas a previsão é de que até junho o sistema passe a valer para todo o país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo a nova regra, em caso de acidente em que o entregador precise ficar sem trabalhar por até sete dias, esses entregadores terão um auxílio financeiro durante o afastamento.

As informações são de reportagem do portal de notícias UOL.

Seguro ampliado

O valor do auxílio será correspondente a 70% do valor médio diário recebido pelo entregador no mês anterior ao acidente, com teto de R$ 700.

Além disso, a empresa segue oferecendo seguros de invalidez permanente total ou parcial em caso de acidente, morte acidental, além de despesas médicas, hospitalares e odontológicas.

Empresas de tecnologia que trabalham com entregadores e motoristas, como a Uber e o iFood, vêm sofrendo pressão nos últimos anos de autoridades regulatórias em diferentes países para ampliar suas coberturas de assistência a esses colaboradores.

Os entregadores geralmente são tratados como “colaboradores” por essas empresas, o que limita a sua cobertura de benefícios trabalhistas.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube