Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.259,77
    -157,04 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Hyundai e Kia alertam proprietários de 485 mil carros por risco de incêndio no motor

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Avisos de Hyundai e Kia se aplicam a quase 485.000 veículos nos EUA (Getty Images)
Avisos de Hyundai e Kia se aplicam a quase 485.000 veículos nos EUA (Getty Images)
  • Montadoras dizem que 11 incêndios já foram relatados, sem ninguém ficar ferido

  • Kia alerta proprietários a ficarem atentos a uma luz de advertência do freio antitravamento

  • Primeiro recall das empresas relacionadas a falhas de motor e incêndios é de setembro de 2015

Hyundai e Kia estão dizendo aos proprietários de quase 485 mil veículos nos EUA para estacioná-los ao ar livre, porque eles podem pegar fogo mesmo se os motores forem desligados. Os recalls das duas montadoras coreanas fazem parte de uma longa série de problemas de incêndio e falha de motor que têm perseguido as empresas nos últimos seis anos. Desta vez, a questão gira em torno da contaminação no módulo de controle do freio antitravamento - que pode causar um curto elétrico. O que aumenta o risco de incêndio enquanto os veículos estão sendo conduzidos ou estacionados.

Leia também:

Quais modelos são afetados por esse problema?

Dentre os modelos alertados pelas montadoras, estão SUVs Kia Sportage de 2014 a 2016 e o ​​sedã K900 de 2016 a 2018, por parte da Kia; e SUVs Santa Fe de 2016 a 2018, Santa Fe Sports 2017 e 2018, Santa Fe XL 2019 e SUVs Tucson 2014 e 2015, por parte da Hyundai.

Incêndios já foram relatados

As montadoras dizem ter 11 relatos de incêndios nos EUA, mas com nenhum ferido. Documentos publicados na última terça-feira (08) pelos reguladores de segurança norte-americana dizem que os proprietários devem estacionar os veículos do lado de fora e longe das estruturas até que os reparos sejam feitos. Além disso, os revendedores Hyundai inspecionarão os módulos de controle e os substituirão.

Formas de prevenção

A Hyundai enviará cartas de notificação aos proprietários a partir de 5 de abril, enquanto a Kia fará o mesmo no dia 31 de março. A Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário, por sua vez, diz que os proprietários podem acessar "www.nhtsa.gov" e inserir o número de identificação do veículo de 17 dígitos para ver se o automóvel está sendo recolhido.

Sinais de alerta

A Hyundai disse que, quando encontra um defeito de segurança, “agimos com rapidez e eficiência para recolher o veículo e corrigir o problema sem nenhum custo para os clientes afetados”. Já a Kia afirma que há sinais de alerta que os motoristas podem ver ou cheirar. A luz de advertência do freio antitravamento pode acender e eles podem sentir o cheiro de algo queimando ou derretendo, ou ver fumaça saindo do compartimento do motor.

Investigações mais intensas

Os recalls de terça-feira ocorrem depois que a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário dos EUA intensificou uma série de investigações sobre incêndios no compartimento do motor, que atormentaram as montadoras coreanas. Em dezembro, a agência consolidou duas investigações de 2017 em uma nova análise de engenharia cobrindo mais de 3 milhões de veículos dos anos-modelo de 2011 a 2016. Na época, a NHTSA havia recebido 161 reclamações de incêndios no motor, algumas das quais ocorreram em veículos que já haviam sido recolhidos. O primeiro recall das empresas relacionadas a falhas de motor e incêndios chega a setembro de 2015. Desde então, eles emitiram pelo menos mais oito recalls para uma série de problemas de motor, de acordo com documentos da NHTSA.

(REUTERS/Lee Jae-Won)
(REUTERS/Lee Jae-Won)

Série de recalls

Os dados coletados pelo Center for Auto Safety mostram mais de 30 recalls relacionados a incêndio e motores nos EUA da Hyundai e Kia desde 2015. Os recalls envolvem mais de 20 modelos de 2006 a 2021, totalizando mais de 8,4 milhões de veículos. Muitos dos recalls envolveram defeitos de fabricação que impediram que o óleo fluísse pelo bloco do motor. Muitos envolviam substituições caras de motores. A Hyundai e a Kia também fizeram uma “campanha de melhoria de produto” nos EUA cobrindo 3,7 milhões de veículos para instalar software que alertará os motoristas sobre possíveis falhas no motor.

Multa pesada

Em novembro de 2020, a NHTSA anunciou que a Kia e a Hyundai deveriam pagar US$ 137 milhões (cerca de R$ 724 mi na cotação atual) em multas e melhorias de segurança, porque se moveram muito devagar para recolher mais de 1 milhão de veículos com motores que podem falhar. As multas resolveram uma investigação anterior sobre o comportamento das empresas envolvendo recalls de vários modelos que datam do ano modelo de 2011.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos