Mercado abrirá em 4 h 50 min
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,10
    -0,51 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.761,50
    +4,80 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    47.879,11
    -430,44 (-0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.221,37
    -11,92 (-0,97%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.049,89
    +22,41 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    24.869,40
    +201,55 (+0,82%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.522,50
    +4,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2050
    +0,0202 (+0,33%)
     

Humanos estão roubando empregos de robôs no Walmart

·1 minuto de leitura

O Walmart está abandonando seu sistema automatizado de conferência de inventário por robôs. O motivo é que a companhia percebeu que funcionários contratados poderiam fazer o trabalho com mais eficiência.

Segundo levantamento do Wall Street Journal, o Walmat iniciou em 2017 um teste em aproximadamente 50 lojas em pareceria com a Bossa Nova Robotics. Os estabelecimentos passariam a usar os robôs chamados mObi para regular dados de estoque. Com bons resultados, em janeiro deste ano, as duas anunciaram o avanço para um total de mil estabelecimentos.

Contudo, o cenário mudou durante 2020. A questão estaria associada à COVID-19, quando Walmart direcionou parte da equipe para estoque em função do aumento das compras online e queda da busca nas lojas físicas. Com isso, a empresa teria percebido que seus funcionários poderiam fazer o inventário (principalmente, organizar os dados) enquanto empacotavam e enviavam os itens do e-commerce. Ou seja, poderiam ser mais eficientes, já que os robôs apenas faziam a conferência dos itens.

Embora o Wall Street Journal tenha conversado com pessoas próximas ao projeto, o cofundador da Bossa Nova, Serjoun Skaff, não confirmou a movimentação. “Não posso comentar sobre o Walmart, entretanto, a pandemia nos forçou a enxugar nossas operações e focar e nossas principais tecnologias”, informou ao jornal

A Bossa Nova vem demonstrando dificuldades, com Skaff subindo ao cargo de CEO depois que Stuart Pann deixou a empresa somente nove meses após assumir o posto. O Walmart é um dos maiores clientes que a startup possui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos