Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.083,38
    +35,09 (+0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Huck almoça com Maia e diz: “Minha turma é essa”

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Brazilian television host Luciano Huck speaks during a forum hosted by the news magazine Veja in Sao Paulo, Brazil November 27, 2017. REUTERS/Leonardo Benassatto
Brazilian television host Luciano Huck speaks during a forum hosted by the news magazine Veja in Sao Paulo, Brazil November 27, 2017. REUTERS/Leonardo Benassatto

Após almoçar nesta segunda-feira (9) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no Rio de Janeiro, o apresentador Luciano Huck disse a aliados: “Minha turma é essa aqui”. A declaração foi publicada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

A fala do apresentador da Rede Globo aconteceu depois da divulgação ontem na Folha de S. Paulo de um encontro ocorrido em outubro entre Luciano Huck e Sergio Moro.

Leia também

“Conversei com Moro, assim como já estive com o Flavio Dino e o Eduardo Leite. Esse é um momento para se conversar”, completou.

Maia afirmou nesta segunda-feira que as chances de apoiar uma chapa à Presidência da República em 2022 com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro é “zero”. Segundo ele, Moro seria um candidato de “extrema-direita”.

“Não posso apoiar uma chapa integrada por alguém de extrema direita", disse Maia, referindo-se ao ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro.

A Folha de S. Paulo revelou que a articulação entre Huck e Moro também teria a participação do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).