Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,34
    +0,44 (+0,68%)
     
  • OURO

    1.833,30
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    58.126,36
    -481,52 (-0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,29 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,85 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,42 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.737,75
    +28,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3656
    -0,0010 (-0,02%)
     

Huawei Watch deve chegar ao mercado com suporte a eSIM e rodando HarmoyOS

Gustavo de Lima Inacio
·2 minuto de leitura

Não é de hoje que ouvimos falar sobre um novo sistema operacional produzido pela Huawei, o chamado HarmonyOS. Ele é baseado no Android e começou a ter um foco maior por parte da fabricante depois do banimento da empresa por parte dos Estados Unidos. Espera-se que ele apareça pré-instalado no próximo Huawei P50, que vazou diversas vezes.

A marca tem sua própria linha de smartwatches, e o Huawei Watch 2 foi lançado em 2017 ainda executando o Wear OS, sistema operacional do Google para relógios inteligentes. Agora, com a impossibilidade de usar o sistema da gigante das buscas, ela deve fazer uso do seu próprio software, adotando o HarmonyOS no próximo relógio Watch 3. A informação vem de um leaker que publicou detalhes sobre o lançamento na rede social Weibo.

(Imagem: Reprodução/Weibo)
(Imagem: Reprodução/Weibo)

Ele ainda aproveitou para publicar uma imagem da interface do relógio executando o HarmonyOS, exibindo um visual aparentemente inspirado no watchOS da Apple e mantendo o design circular. Além disso, o Huawei Watch 3 deve oferecer um grande foco em recursos avançados de inteligência artificial, mas devido a isso o modelo teria uma duração de bateria inferior ao que é encontrado atualmente no Huawei Watch GT 2, que tem duração média de duas semanas.

Informações dizem ainda que o Huawei Watch 3 deve chegar com suporte a eSIM, permitindo que ele tenha conexão de rede independente do celular. Assim, é possível que isso permita ao usuário fazer ligações ou receber notificações no relógio de forma direta, assim como deixar o usuário fazer uso de serviços de streaming de música direto do pulso.

Seja como for, é bem possível que ele seja oficializado pela fabricante ao lado dos Huawei P50 e P50 Pro, que deve ser anunciados em breve. Era esperado que o lançamento acontecesse em abril, mas justamente por conta do HarmonyOS isso pode acontecer apenas em junho desse ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: