Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,97
    +0,67 (+0,91%)
     
  • OURO

    1.748,90
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.925,79
    -1.712,91 (-3,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.318,25
    +14,75 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2597
    +0,0347 (+0,56%)
     

Huawei pode reviver câmera com abertura variável do Galaxy S9

·2 minuto de leitura

Quando os novos Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus foram apresentados em 2018 a Samsung dedicou grande parte do seu evento de anúncio para detalhar o novo sistema de abertura variável presente nos dispositivos, adotando um ajuste mecânico para permitir maior ou menor passagem de luz. O recurso foi removido duas gerações depois com o lançamento do Galaxy S20, mas parece que outra empresa estaria de olho em um sistema semelhante.

Uma nova patente registrada pela Huawei e descoberta pelo site neerlandês LetsGoDigital revela detalhes a respeito de um sistema de abertura variável que ajusta as seis lâminas do diafragma em duas posições: uma mais fechada para permitir menos passagem de luz, o que resulta em fotos mais nítidas em condições de luminosidade abundante, e uma mais aberta para a passagem de mais iluminação, sendo mais indicada para cenários noturnos.

(Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)
(Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

Podemos ver na imagem que o sistema ajustável apresenta uma espessura considerável, o que poderia aumentar o tamanho do módulo de câmera de futuros smartphones da empresa caso o projeto de abertura variável esteja, de fato, em desenvolvimento.

Como o próprio futuro da Huawei ainda é incerto, não podemos cravar com certeza que o sistema será utilizado em um futuro celular da fabricante, uma vez que as vendas da empresa despencaram em todo o mundo desde as sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos, ficando fora do ranking de maiores fabricantes de celulares até mesmo em seu país natal, a China.

Apesar do recente anúncio da linha Huawei P50 e informações sobre o lançamento da futura linha Nova 9, a escassez de processadores em todo o mundo afeta as grandes concorrentes da Huawei e ainda mais a própria empresa por conta dos embargos que impedem que a fabricante utilize tecnologias desenvolvidas por empresas dos EUA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos