Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,00
    -2,95 (-4,22%)
     
  • OURO

    1.776,20
    -9,00 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    57.331,17
    -985,55 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.456,40
    +13,62 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.238,25
    -152,50 (-0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3775
    +0,0483 (+0,76%)
     

Huawei pode estar se preparando para lançar rastreador Bluetooth

·2 min de leitura

Já não é novidade que a Huawei viu seu negócio prejudicado desde o impedimento de trabalhar com o Google e outras empresas dos Estados Unidos. Antes das sanções norte-americanas, o crescimento da chinesa assustava os principais nomes do mercado. Agora, a estratégia foi redefinida, para se concentrar em smartphones em mercados orientais, e apostar mais em vestíveis no ocidente.

A próxima empreitada dela, inclusive, poderá ser no mercado de tags: uma homologação indica o desejo da empresa de colocar a chamada “S-Tag” no mercado. O nome é bastante sugestivo, já que as AirTags e SmartTags são rastreadores sem fio da Apple e Samsung, respectivamente.

(Imagem: Reprodução/Let's Go Digital)
(Imagem: Reprodução/Let's Go Digital)

Reforçando que a estratégia de wereables é focada no mercado global, a certificação surgiu primeiro na Europa. O dispositivo, porém, carece de detalhes. Ele poderá simplesmente adotar tecnologia Bluetooth Low Energy, ou também ultra wide-band — para conexão mais precisa. Apple e Samsung (SmartTag+) apostam em produtos com ambas para melhor geolocalização dos seus rastreadores.

Outra incógnita envolveria a interface para configuração e interação com as S-Tags. A Huawei poderia colocar um novo software no mercado nos moldes do Buscar ou do Smart Things para gerenciamento do rastreador, mas é cedo para que os planos da chinesa que envolvem esse produto sejam plenamente desvendados.

Cabe destacar que, no Brasil, a aposta da Huawei é mesmo em vestíveis: temos visto smartbands, relógios inteligentes e fones de ouvido — enquanto o último lançamento para o mercado de celulares flagship foi o P30 Pro. As sanções dos Estados Unidos coincidiram justamente com o retorno da fabricante ao Brasil, atrapalhando todo o seu planejamento para o nosso país.

Dando um jeitinho?

Uma estratégia que temos observado é o lançamento de produtos da Huawei pela Honor — que até o ano passado era uma subsidiária da marca. O Honor 50, inclusive, foi lançado com serviços Google, trazendo pontos em comum com a linha P50, especialmente no design.

Vale lembrar que o próximo celular da Huawei deverá ser da família Mate 50, que pode estar aguardando a Qualcomm oficializar a plataforma Snapdragon 898. Mesmo que você não ligue do smartphone sair de fábrica sem serviços Google, vale lembrar que a fabricante usa versões 4G dos SoCs da americana — também pelas sanções impostas pelos EUA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos