Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.145,89
    -1.095,74 (-0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.578,06
    -879,96 (-1,89%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,97
    +0,61 (+1,17%)
     
  • OURO

    1.839,50
    +9,60 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    36.671,22
    +229,48 (+0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    723,65
    +8,46 (+1,18%)
     
  • S&P500

    3.802,35
    +34,10 (+0,90%)
     
  • DOW JONES

    30.969,39
    +155,13 (+0,50%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.986,75
    +184,50 (+1,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4804
    +0,0851 (+1,33%)
     

Huawei P50 terá Harmony OS de fábrica, diz jornal; vídeo mostra o novo sistema

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

Declaração de independência da Huawei, o sistema operacional Harmony OS (também conhecido como Hongmeng) está sendo preparado para lançamento já no começo de 2021. É o que publicou o portal chinês Sina, com a notícia de que o próximo celular premium da fabricante já sairá de fábrica com a alternativa caseira ao Android.

O portal antecipou que o P50 seguirá o cronograma atual da fabricante, com lançamento ainda no primeiro trimestre do ano. Os lançamentos seguintes da marca deverão continuar o processo de migração para o Harmony OS, mas sem perder a compatibilidade com os atuais aplicativos de Android.

APKs

Vídeos publicados nas redes sociais chinesas já mostram o novo sistema em funcionamento, após a disponibilização da versão de testes para alguns aparelhos. O Harmony OS tem um visual e modo de uso muito similar à personalização EMUI — que roda sobre o Android —, mas a tela de informações já mostra o uso do software da Huawei.

Sistema já roda em alguns celulares com o processador HiSilicon Kirin 990, caso do Huawei P40 acima (Imagem: reprodução/Sina)
Sistema já roda em alguns celulares com o processador HiSilicon Kirin 990, caso do Huawei P40 acima (Imagem: reprodução/Sina)

O sistema inclui boa parte dos aplicativos nativos da Huawei para Android — na China, sem os serviços do Google, as fabricantes possuem seus próprios ecossistemas de apps e serviços —, incluindo a loja App Gallery.

O beta para desenvolvedores do Harmony OS permite instalar aplicativos do sistema Android, o que oferece uma transição simplificada para os usuários (pelo menos na China, onde a Play Store não opera), além de aproveitar o esforço da Huawei para atrair desenvolvedores.

Consultada pela reportagem da Sina, representantes da Huawei afirmaram que, por se tratar de uma versão de desenvolvimento, o visual final do sistema deve trazer mudanças.

A compatibilidade nativa com apps do Android deve ajudar o Harmony OS em um primeiro momento, mas resta saber se isso não levará os desenvolvedores a não adotarem seriamente o novo sistema da Huawei.

A estratégia de rodar aplicativos feitos para o sistema do Google já foi usada no passado, por SOs móveis como o BlackBerry 10 e o Sailfish (sucessor do Nokia MeeGo), mas no caso deles a baixa quantidade de usuários afastou os criadores de apps. Ao que tudo indica, o sucesso do Harmony OS nos smartphones vai depender da capacidade da Huawei de calar as previsões pessimistas dos analistas de mercado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: