Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.195,98
    +2.152,65 (+5,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Huawei está produzindo smartphone com carregamento rápido de 90W

·2 minuto de leitura
Huawei está produzindo smartphone com carregamento rápido de 90W
Huawei está produzindo smartphone com carregamento rápido de 90W

Segundo o leaker Digital Chat Station, a Huawei está trabalhando em um smartphone com carregamento rápido de 90W. Tal potência de carregamento faria dele o smartphone com o menor tempo para carregar da empresa. Ele superaria, então, o recém-lançado Huawei Nova 8i, que conta com carregamento rápido de 66W, sendo capaz de carregar totalmente sua bateria de 4300 mAh em meros 38 minutos.

Embora seja uma informação não confirmada oficialmente, o investimento da Huawei em smartphones com carregamentos cada vez mais rápidos faz muito sentido. Mesmo com os rumores de abril, afirmando que ela deixaria de enviar carregadores junto de seus celulares, e com o impacto das sanções. Isso porque o mercado dedicado a essa tecnologia está ficando mais e mais competitivo, algo bem acentuado na China, terra natal da empresa.

Competição acirrada

O vazamento a respeito do Mi Mix 4, por exemplo, ilustra bem a competitividade atual. O vindouro smartphone da Xiaomi suportaria o carregamento rápido sem fio de 80W e com fio de 120W. Na prática, isso significa carregar uma bateria de 5000 mAh em pouco mais de meia hora, caso o fio seja utilizado.

Além disso, a Xiaomi havia demonstrado anteriormente um carregador de 200W, cerca de duas vezes mais potente do que os 90W do possível smartphone da Huawei e capaz de carregar o Mi 11 em menos de dez minutos. Mas, é claro, uma potência tão alta fez com que o carregador logo demonstrasse seu defeito, o desgaste da bateria. Outra empresa que anunciou novidades em relação ao carregamento rápido foi a Infinix, com seu smartphone com carregamento de 160W.

Atualmente, entretanto, o campeão nesse quesito é a versão chinesa do iQOO 7, lançada no início do ano com carregamento rápido de 120W. A versão internacional, lançada fora da China, tem curiosamente pouco mais do que a metade disso e equivale ao mencionado Huawei Nova 8i nesse quesito, com carregamento de 66W.

Mas tudo isso não significa que o smartphone com carregamento de 90W da Huawei não está à altura da concorrência. Isto é, que já em seu lançamento ele se encontraria defasado. Afinal, sua potência, mesmo não sendo a maior de todas, está acima do padrão atual, que costuma permanecer entre 33W e 65W.

Via GizmoChina

Imagem: Matthias Zomer/Pexels

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos