Mercado abrirá em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,60
    +0,33 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.869,00
    +1,40 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    45.425,47
    +878,16 (+1,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,25
    +64,33 (+5,37%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.062,00
    +29,15 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.395,50
    +92,00 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4393
    +0,0294 (+0,46%)
     

Huawei entra de vez no mercado de veículos elétricos

Julie Zhu
·2 minuto de leitura
.

Por Julie Zhu

HONG KONG (Reuters) - A chinesa Huawei está negociando assumir o controle da unidade de veículos elétricos de uma pequena montadora, disseram duas fontes com conhecimento direto do assunto, o que é visto como uma mudança estratégica para a maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações.

A Huawei, prejudicada pelas sanções dos EUA, negocia com a empresa Chongqing Sokon para adquirir o controle acionário da Chongqing Jinkang New Energy Automobile, disseram as fontes.

A aquisição permitirá que a Huawei fabrique carros inteligentes com sua própria marca, acrescentaram. A Jinkang conta com a marca americana Seres, anteriormente conhecida como SF Motors, como seu principal produto.

Isso seria a primeira evidência de que a Huawei procura ir além de oferecer sistemas operacionais automotivos, para ter uma presença de ponta a ponta no segmento de veículos elétricos.

Huawei e Sokon não responderam de imediato a pedidos de comentários.

A entrada no mercado de carros inteligentes sinaliza uma grande mudança no foco da Huawei após dois anos de sanções dos EUA que cortaram seu acesso às maiores cadeias de suprimentos, forçando-a a vender parte do negócio de smartphones.

O presidente rotativo da empresa, Eric Xu, anunciou acordos com três montadoras chinesas estatais, incluindo o Baic, para fornecer o "Huawei Inside", sistema operacional para veículos inteligentes, no Salão do Automóvel de Xangai no início do mês.

Como parte do acordo, a Huawei também planeja comprar uma participação não informada da Chongqing Sokon Holdings, maior acionista da Sokon listada em Xangai, disse uma das fontes.

Richard Yu, chefe do grupo de negócios ao consumidor da Huawei que levou a empresa a se tornar uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo e recentemente mudou seu foco para veículos elétricos, está liderando as negociações com Sokon, disseram as duas fontes.

A Huawei também está procurando controlar a ArcFox, marca de elétricos do Baic, que recentemente lançou seu modelo Alpha S equipado com o sistema Huawei Inside, disseram as fontes. Mas a Baic está mais interessada em ter a Huawei apenas como acionista minoritária da ArcFox, acrescentaram.

A Huawei pretende lançar o primeiro carro inteligente com sua própria marca e para venda em massa até o final deste ano, disse uma das fontes.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS IL AAP