Mercado fechará em 2 h 56 min
  • BOVESPA

    113.708,24
    +425,57 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.555,86
    +450,15 (+0,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,50
    +1,52 (+2,05%)
     
  • OURO

    1.752,70
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.064,61
    -248,46 (-0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.068,67
    -32,85 (-2,98%)
     
  • S&P500

    4.442,11
    -13,37 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    34.914,10
    +116,10 (+0,33%)
     
  • FTSE

    7.063,40
    +11,92 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.133,50
    -185,25 (-1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2722
    +0,0166 (+0,27%)
     

Huawei deve continuar usando processadores Qualcomm sem 5G

·2 minuto de leitura

Em 2019, a Huawei recebeu um bloqueio comercial por parte dos Estados Unidos, que impede a fabricante chinesa de realizar acordos com as empresas do país. Desde então a marca não lança smartphones com os serviços do Google e até seus próprios componentes como os chips Kirin foram afetados, o que a fez derreter no mercado de dispositivos móveis.

Como comentamos no evento de lançamento da linha P50, porém, a Huawei encontrou uma brecha que pode dar sobrevida para aguentar a situação até uma possível revisão no embargo americano. Ela revelou aparelhos com processadores da Qualcomm, mas para isso teve que abrir mão do suporte à rede 5G, como aconteceu com o Snapdragon 888 do Huawei P50, que suporta apenas 4G.

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
(Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Agora, um rumor diz que a Huawei deve acabar comprando ainda mais processadores com rede exclusiva 4G. A chinesa teria sentido o impacto dos efeitos da escassez global de chips, forçando-a a abrir mão da oferta de produtos com 5G e seu processador próprio Kirin em favor de um Snapdragon com 4G fabricado pela Qualcomm.

Além do Snapdragon 888, o leaker Digital Chat Station já apontou que o Snapdragon 778G também pode ganhar uma versão customizada com suporte apenas ao 4G comprado pela Huawei. Isso também pode acabar expandindo para a futura geração de plataformas da Qualcomm, possivelmente com o futuro Snapdragon 898 também ganhando uma versão especial exclusivamente com 4G.

Em breve, a marca deve anunciar o Huawei Nova 9, o Huawei Mate 50 e também o Huawei P60, esse último como sucessor direto do P50 anunciado há pouco. Todos contariam com versões customizadas de chips da Qualcomm limitadas a redes 4G, sendo possível que modelos mais caros como o Mate 50 recebam uma variante com chip Kirin que suporte a quinta geração da rede móvel.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos