Mercado abrirá em 2 h 31 min

HSBC retoma plano de demitir 35 mil em meio à pandemia

Reestruturação do HSBC prevê demissão de 35 mil (Foto: Tang Yan/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

O banco de origem britânica HSBC, maior instituição financeira na Europa e uma das maiores do mundo, anunciou a retomada de um plano de demitir cerca de 35 mil funcionários, como parte de uma estratégia para melhorar a rentabilidade de suas operações. O anúncio foi feito pelo CEO, Noel Quinn, em um comunicado emitido nesta quarta-feira (17). 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

“Desde fevereiro, nós seguimos com alguns aspectos de nosso programa de transformação, mas nós precisamos agora olhar para o longo prazo e dar continuidade a outros [aspectos do plano], incluindo a redução de custos”, disse Quinn. 

Leia também

O HSBC é mais uma das instituições financeiras que anunciam cortes em meio à crise econômica mundial que se aprofunda por conta da pandemia do COVID-19. Entre os bancos que também se adiantaram estão o Deutsche Bank AG e o UniCredit SpA.

No Brasil, o Santander esteve sob protesto de funcionários e sindicatos após iniciar um processo de demissão de funcionários na Grande São Paulo, mesmo depois de anunciar que manteria as pessoas em seus cargos durante a pandemia. O sindicato da categoria afirma que há tensão sobre a possibilidade de demissões no estado do Rio de Janeiro, também. 

No caso do HSBC, outro ponto de preocupação foi o apoio do banco a uma nova lei de segurança implementada pelo governo central da China sobre o território semiautônomo de Hong Kong, onde se baseiam instituições parceiras do HSBC. 

Quando revelou pela primeira vez o plano de reestruturação, em fevereiro, o CEO declarou que esperava reduzir os custos da operação em um total de US$ 4,5 bilhões em unidades que desempenhavam abaixo do esperado.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.