Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.837,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.129,05
    +80,76 (+0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

HQ de personagem de Star Wars ganha prêmio de comunidade LGBTQ

Claudio Yuge
·2 minuto de leitura

Desde que apareceu na onda de revisão do cânone de Star Wars nos quadrinhos da Marvel Comics em 2016, a arqueóloga e construtora de droids Doutora Chelli Lona Aphra se tornou uma das queridinhas dos fãs. Nesta semana, ela conquistou o prêmio de Outsdanding Comic Book (dado para os lançamentos de maior impacto) de 2019 pelo GLAAD Media Awards, promovido pela Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD), organização não governamental estadunidense que defende as causas LGBTQ.

Segundo a organização da 31ª edição anual do evento, o objetivo é "reconhecer e honrar a mídia por suas representações justas, precisas e inclusivas da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e queer (LGBTQ) e pelos problemas que afetam suas vidas". A Doutora Aphra se tornou rapidamente uma personagem forte no universo Star Wars e, desde sua criação, vem sendo alardeada para “encarnar” no cinema ou na TV.

<em>Reprodução/Marvel Comics</em>
Reprodução/Marvel Comics

Aphra trabalha tanto para o Império quanto para a Resistência Rebelde e ficou famosa ao fabricar os droids de Darth Vader. Ela conseguiu recentemente sua segunda série solo, lançada no início deste ano, escrita por Alyssa Wong, ambientada na época entre Star Wars: Uma Nova Esperança e Star Wars: O Império Contra-Ataca.

A GLAAD credita os seguintes criadores como colaboradores da série: Simon Spurrier, Emilio Laiso, Andrea Broccardo, Wilton Santos, Caspar Wijngaard, Marc Deering, Don Ho, Walden Wong, Chris Bolson, Scott Hanna, Elsa Charretier, Rachelle Rosenberg e Chris O 'Halloran, Stephane Paitreau, Lee Loughridge, Edgar Delgado, Jim Campbell e Joe Caramagna. Os prêmios originalmente estavam programados para serem anunciados em uma cerimônia em 19 de março na cidade de Nova Iorque, mas foram realizados nesta quinta-feira (30) devido à pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: